Guerra Israel x Hamas

Internacional Sem cessar-fogo em Gaza, 'as consequências serão duras', alerta Irã

Sem cessar-fogo em Gaza, 'as consequências serão duras', alerta Irã

Governo iraniano é patrocinador de grupos como o Hezbollah e o Houthi, que também estão atacando Israel

  • Internacional | Do R7, com Reuters

Irã defende fim das hostilidades na Faixa de Gaza para evitar escalada da violência na região

Irã defende fim das hostilidades na Faixa de Gaza para evitar escalada da violência na região

Palestinian Media Group/via Reuters - 18.10.2023

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Hossein Amirabdollahian, alertou nesta quarta-feira (1º) sobre "duras consequências" se os ataques continuarem na Faixa de Gaza, a mais recente de uma série de avisos do país, que apoia o Hamas e milícias em outras partes da região.

"Se um cessar-fogo imediato não ocorrer na Faixa de Gaza e os ataques rápidos dos EUA e do regime sionista [Israel] continuarem, as consequências serão duras", disse ele em Ancara, capital da Turquia. 

Estados Unidos e Israel atacaram milícias apoiadas pelo Irã em toda a região em resposta ao que eles disseram ser ataques não provocados nas últimas semanas, o que alimentou o temor de que o conflito em Gaza possa desencadear uma guerra mais ampla.

A declaração de Amirabdollahian acontece dois dias antes do aguardado pronunciamento do secretário-geral do Hezbollah, Hassan Nasrallah, no Líbano.

O grupo terrorista é maior do que o Hamas e é considerado uma ameaça significativa a Israel, caso decida se envolver ainda mais no conflito. Desde o início da guerra, os extremistas libaneses têm realizado uma série de ataques a alvos no norte do território israelense.

O comandante da Força Quds do Exército dos Guardiães da Revolução Islâmica do Irã, Esmail Qaani, está em Beirute.

A Força Quds é o braço do Exército iraniano que estrutura, financia, treina e equipa diversos grupos terroristas contrários aos Estados Unidos e a Israel no Oriente Médio, incluindo o próprio Hezbollah e o Hamas, mas também a Jihad Islâmica, o Houthi e a Resistência Islâmica no Iraque.

Nesta terça-feira (31), o grupo rebelde Houthi, do Iêmen, declarou guerra a Israel. Os milicianos dispararam diversos mísseis e enviaram drones em direção ao sul do país judeu, mas nenhum ataque foi bem-sucedido.

Os Estados Unidos acusam o Irã de interferência direta na região, justamente por fornecer todo o apoio necessário a esses grupos terroristas.

Últimas