Rússia x Ucrânia

Internacional Separatistas de Donetsk, na Ucrânia, levam civis para a Rússia

Separatistas de Donetsk, na Ucrânia, levam civis para a Rússia

Líder da autoproclamada república acusou Kiev de preparar uma invasão, depois que os confrontos na região aumentaram

AFP
Pedestres caminham sob placas exibindo a bandeira e o brasão de Donetsk

Pedestres caminham sob placas exibindo a bandeira e o brasão de Donetsk

Alexander Ermochenko/Reuters - 24.01.2022

O líder da autoproclamada república separatista pró-Rússia de Donetsk, em guerra com a Ucrânia, anunciou nesta sexta-feira (18) a retirada de civis dessa região do leste da Ucrânia para a Rússia, e acusou Kiev de preparar uma invasão, depois que os confrontos aumentaram. 

Nesta sexta-feira, "uma partida maciça e centralizada da população para a Federação Russa foi organizada. Antes de tudo, mulheres, crianças e idosos devem ser retirados", declarou Denis Pushilin em um vídeo em sua conta no Telegram. 

"O presidente ucraniano, Volodimir Zelensky, muito em breve dará ordem para partir para a ofensiva e lançará um plano para invadir as Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk", disse ele, referindo-se aos dois territórios separatistas. 

O líder da autoproclamada república separatista pró-Rússia de Lugansk seguiu o exemplo logo depois. 

"Para evitar baixas civis, peço aos habitantes da república que deixem o território para a Federação Russa o mais rápido possível", disse Leonid Passetchnik em comunicado divulgado pela mídia local.

Os Estados Unidos e o Reino Unido acusam a Rússia de querer incitar a violência nesses territórios controlados por separatistas para encontrar uma razão para invadir a Ucrânia, para cujas fronteiras foram enviados cerca de 150 mil soldados.

Últimas