Internacional Socialite parceira de Epstein é acusada de aliciamento de menores

Socialite parceira de Epstein é acusada de aliciamento de menores

Ghislaine Maxwell vai responder por 6 crimes, entre eles aliciar meninas de 14 a 18 anos para serem abusadas sexualmente por Jeffrey Epstein

Promotora Audrey Strauss mostra as acusações contra Ghislaine Maxwell

Promotora Audrey Strauss mostra as acusações contra Ghislaine Maxwell

Jason Szenes / EFE - EPA - 2.7.2020

A promotoria do estado de Nova York indiciou, nesta quinta-feira (2), a socialite britânica Ghislaine Maxwell, amiga, ex-namorada e parceira do falecido milionário Jeffrey Epstein, por aliciamento de menores e outras cinco acusações. Ela foi presa pelo FBI pela manhã, no estado de New Hampshire.

Leia também: Vítimas de Epstein podem receber indenização de fundo bilionário

Segundo as acusações, Ghislaine conspirou com Epstein para aliciar meninas de 14 a 18 anos, para que o milionário e amigos pudessem manter relações sexuais com elas. A britânica era a responsável por 'acolher' as menores e convencê-las a viajar para diversos imóveis que pertenciam ao milionário.

Tráfico e abuso de menores

Jeffrey Epstein foi preso em agosto de 2019 depois de ter sido condenado por liderar um esquema de tráfico sexual de menores de idade, que funcionava em Nova York, Miami, Ilhas Virgens Britânicas e em Paris, onde ele tinha uma casa. Pouco depois, ele se matou dentro de sua cela em um presídio de Nova York.

A acusação divulgada nesta quinta afirma que Ghislaine era a responsável por convencer as menores, quando "fingia ser uma pessoa em quem elas podiam confiar, enquanto o tempo todo estava arranjando para que elas fossem abusadas sexualmente por Epstein".

A promotora-chefe do distrito sul, Audrey Strauss, disse que vai pedir a prisão de Ghislaine Maxwell. Ela também disse que a promotoria está "de portas abertas" para receber o depoimento do príncipe Andrew da Inglaterra, filho da rainha Elizabeth II e amigo de Jeffrey Epstein.

Últimas