Internacional Suspeito de matar 15 em escola dos EUA era adolescente e vivia no local

Suspeito de matar 15 em escola dos EUA era adolescente e vivia no local

Governador do Texas, Greg Abbott, afirmou que criminoso também estava morto e disse acreditar que policiais o neutralizaram

  • Internacional | Do R7, com AFP

Resumindo a Notícia

  • Salvador Ramos, de 18 anos, era da região de Uvalde, segundo o governador do Texas
  • O jovem teria postado no Instagram dias antes fotos de um rifle, possivelmente usado no ataque
  • Pelo menos uma dezena de pessoas ficaram feridas em Uvalde
  • Não há informações sobre a motivação do ataque
Mãe de aluno que estuda na escola primária chora logo depois do atentado

Mãe de aluno que estuda na escola primária chora logo depois do atentado

Marco Bello/Reuters - 24.05.2022

O suspeito de invadir a Escola Primária Robb, em Uvalde, no Texas, Estados Unidos, e matar 15 pessoas — 14 crianças e um professor — era um adolescente de 18 anos e vivia no local. A informação é do governador do Texas, Greg Abbott.

O agressor "atirou e matou, de forma horrível e incompreensível, 14 alunos e matou um professor", disse. Ele afirmou que o suposto atirador também estava "morto", acrescentando que acredita-se que "os policiais o mataram".

Dias antes, Salvador Ramos publicou no Instagram fotos de um rifle, possivelmente usado no massacre de Uvalde. A conta do autor do ataque foi excluída poucas horas após o incidente na escola primária.

Mais cedo, a polícia tinha informado que suspeito teria sido levado sob custódia depois do ataque, que começou por volta do meio-dia na escola fundamental Robb de Uvalde, pequena cidade a apenas 1 hora de distância de San Antonio.

O hospital memorial de Uvalde, por sua vez, informou pelo Facebook que 13 crianças tinham sido levadas para lá para atendimento e que duas chegaram mortas.

Liberação de armas

Apesar das reiteradas mortes decorrentes de ataques armados e de uma onda nacional de violência provocada por armas de fogo, múltiplas iniciativas para reformar as regulamentações sobre as armas fracassaram no Congresso americano, deixando aos legislativos locais e estaduais a responsabilidade de aprovar suas próprias restrições.

Em 2020, os Estados Unidos registraram 19.350 homicídios com armas de fogo, 35% a mais do que em 2019, segundo os dados mais recentes do Centro para o Controle e a Prevenção de Doenças (CDC).

Últimas