Internacional Talibã ataca novamente o vale Panshir, reduto da resistência afegã

Talibã ataca novamente o vale Panshir, reduto da resistência afegã

Combatente da Frente Nacional de Resistência afirma que grupo saiu vitorioso em confronto que ocorreu a 80 km da capital

AFP
Talibãs lutam contra focos de resistência restantes no país

Talibãs lutam contra focos de resistência restantes no país

EFE/EPA/STRINGER

Os talibãs realizaram um novo ataque nesta quinta-feira (2) no vale do Panshir, ao leste, um dos escassos redutos de resistência ao novo regime no Afeganistão, informaram combatentes contrários ao movimento islâmico.

"Há algumas horas, eles atacaram e nós os derrotamos", disse à AFP um combatente da FNR (Frente Nacional de Resistência), que reúne milícias antitalibã e ex-membros das forças armadas afegãs.

"Esperamos novos ataques dos talibãs e estamos prontos para combatê-los caso se arrisquem a nos invadir", acrescentou esta fonte.

Horas antes, a ONG italiana Emergency disse no Twitter que recebeu em seu hospital de Cabul "quatro pacientes feridos e quatro mortos nos combates em Gulbahar", localizado na entrada do vale de Panshir, provavelmente em um ataque talibã na quarta-feira (1º).

Segundo Fahim Dashti, um responsável do FNR, os talibãs "não conseguiram avançar nem um quilômetro".

O FNR espera poder negociar com os talibãs, mas prometeu defender o vale, cercado por centenas de combatentes do movimento islâmico. Até agora, as negociações fracassaram, segundo os talibãs, que pediram ontem para os resistentes se renderem.

Os islâmicos não comunicaram nenhum saldo de mortos nesses ataques no Panshir.

"Tentamos avançar para a paz, mas os talibãs usam a força e isso não funciona", disse outro combatente do FNR, afirmando que provocaram "muitas baixas no inimigo" nos últimos combates.

Panshir, um bastião antitalibã há anos, é um vale de difícil acesso, situado no coração das montahas de Hindú Kush, cuja extensão ao sul se encontra apenas 80 km ao norte de Cabul.

Últimas