Internacional Tensão com a Rússia é culpa da arrogância dos EUA, diz Gorbachev

Tensão com a Rússia é culpa da arrogância dos EUA, diz Gorbachev

Último líder da União Soviética deu a declaração na véspera da data que marca os 30 anos do fim do regime soviético

AFP
Mikhail Gorbachev, último líder da União Soviética

Mikhail Gorbachev, último líder da União Soviética

Stephane Bentura/AFP - 21.08.1991

A crise entre a Rússia e os países ocidentais tem origem na "arrogância" dos Estados Unidos após a queda da União Soviética, afirmou nesta sexta-feira (24) o último líder do país, Mikhail Gorbachev, 30 anos após o fim do regime soviético.

"Eles se tornaram arrogantes e autoconfiantes. Eles declararam vitória na Guerra Fria, quando salvamos juntos o mundo do confronto", declarou Gorbachev à agência de notícias RIA Novosti.

A ampliação da Otan para as ex-repúblicas soviéticas é, segundo o presidente Vladimir Putin, a principal causa da crise entre a Rússia e o Ocidente, que considera a estratégia uma ameaça para a segurança de Moscou. 

O Ocidente "decidiu construir um novo império, assim surgiu a ideia de ampliar a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte)", disse Gorbachev.

Putin pediu recentemente aos Estados Unidos e seus aliados a assinatura de um tratado que proíba a ampliação da aliança militar da Otan para o leste. 

Washington, que considera inaceitáveis algumas de suas reivindicações, aceitou iniciar a negociações em janeiro.

A renúncia de Mikhail Gorbachev do posto de presidente da URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas), em 25 de dezembro de 1991, marcou o fim do império soviético, o que Putin já chamou de "maior catástrofe geopolítica do século 20".

Últimas