Trem de carga atropela 20 pessoas na Índia enquanto dormiam

As vítimas trabalhavam em uma fábrica fechada devido à pandemia e por falta de transporte público, decidiram regressar a pé até suas cidades de origem

Autoridades no local do atropelamento no estado de Maharashtra

Autoridades no local do atropelamento no estado de Maharashtra

EFE/EPA/STR/ 08.05.2020

Pelo menos 16 pessoas morreram e outras quatro ficaram feridas, nesta sexta-feira, depois de serem atingidas por um trem de carga enquanto dormiam no caminho para sua região de origem no oeste da Índia. Os trabalhadores tinham sido afastadas do trabalho devido ao confinamento total decretado no país por conta da pandemia da covid-19.

Leia mais: Vazamento de gás em indústria deixa mortos e intoxica milhares

O acidente ocorreu por volta das 5h30 (hora local) no distrito de Aurangabad, no estado de Maharashtra, quando um trem atingiu um grupo de 20 trabalhadores dormindo nos trilhos, disse à Agência Efe, o chefe de polícia rural regional, Nand Vanshi.

As vítimas trabalhavam em uma fábrica fechada devido à pandemia e por conta da falta de transporte público, decidiram regressar a pé até suas cidades de origem, no vizinho estado de Madhya Pradesh.

"Eles caminharam pelos trilhos do trem e dormiram quando se cansaram", disse o policial, acrescentando que já haviam percorrido cerca de 40 quilômetros a pé e que planejavam seguir os trilhos por mais 100 quilômetros antes de continuarem na estrada.

"Estava escuro e eles andaram a noite toda, então adormeceram na pista e o trem de mercadorias passou por cima deles", disse ele.

O confinamento imposto aos 1,3 bilhão de habitantes da Índia deixou milhões de trabalhadores desempregados e levou centenas de milhares a percorrer as estradas a pé para retornar aos seus locais de origem.

Embora alguns estados tenham fretado ônibus e trens após semanas de crise para que essas pessoas pudessem voltar para suas casas, muitos permanecem se aventurando a andar centenas de quilômetros na incerteza de uma oportunidade de retorno.