Internacional Trump diz que policial de escola na Flórida 'fez um trabalho ruim'

Trump diz que policial de escola na Flórida 'fez um trabalho ruim'

Para defender a proposta de dar armas para professores, Trump chegou a chamar o policial da Flórida de covarde

Trump tiroteio Flórida

Trump disse que policial da Flórida pode ser sido 'covarde'

Trump disse que policial da Flórida pode ser sido 'covarde'

Kevin Lamarque/Reuters - 23.02.2018

Donald Trump, presidente norte-americano, criticou o "trabalho ruim" do policial em serviço na escola da Flórida onde um atirador matou 17 pessoas na semana passada para mais uma vez defender que professores portem armas dentro da sala de aula.

"Eu não sei se ele (o policial) não teve coragem ou o que, mas ele foi treinado e passou os cinco minutos do tiroteio lá fora", avaliou o presidente durante discurso na Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC, na sigla em inglês) no estado de Maryland.

De forma contraditória, Trump usou o fato de o policial armado não intervir durante o tiroteio na Flórida para dizer que é preciso armar os professores como forma de prevenir novos massacres.

"Devemos armar nossas escolas, selecionar professores treinados para lidar com armas. Porque protegemos nossos shopping centers e aeroportos, mas não nossas escolas?", afirmou Trump durante o evento.

O policial renunciou à função na última quinta-feira (22), quando seus superiores anunciaram que seu pagamento seria suspenso por má conduta.

Os estudantes que sobreviveram ao massacre se uniram para formar o movimento #NeverAgain e pedir um maior controle de armas no país. Eles já realizaram debates com políticos, pequenas marchas e estão organizando uma grande marcha para o dia 24 de março.

Controle de armas no cenário eleitoral

Ontem, (22) no mesmo evento, o CEO da Associação Nacional do Rifle (NRA, na sigla em inglês), Wayne LaPierre afirmou que o desarmamento “é coisa de socialista europeu”.

Desta vez, Donald Trump deixou uma mensagem mais direta. “Os democratas vão retirar a Segunda Emenda de vocês”, disse o presidente.

A Segunda Emenda à Constituição dos EUA garante a posse de arma individual aos cidadãos norte-americanos, em função da segurança pessoal.

A fala de Trump demonstra o interesse eleitoral do presidente, já que em novembro acontecerão as eleições parlamentares de meio de mandato. Atualmente, o partido Republicano, do qual Trump faz parte, tem maioria na Câmara e no Senado.

Trump e a NRA defendem que os professores devem estar armados para defender os alunos de possíveis ataques, mas divergem em outros assuntos como a idade mínima para a compra de armas e a venda de um equipamento chamado “bump stock” que transforma um rifle semi-automático em um automático.

A NRA foi uma das grandes doadoras da campanha de Donald Trump e patrocina diversos políticos republicanos.