Rússia x Ucrânia

Internacional Ucrânia afirma que 'não há acordo' sobre corredor humanitário de Azovstal em Mariupol

Ucrânia afirma que 'não há acordo' sobre corredor humanitário de Azovstal em Mariupol

Moscou publicou um comunicado dizendo que um cessar-fogo começaria nesta segunda-feira (25) para a retirada de civis

AFP
Complexo metalúrgico de Azovstal, em Mariupol, o último reduto da resistência ucraniana na cidade

Complexo metalúrgico de Azovstal, em Mariupol, o último reduto da resistência ucraniana na cidade

OLEG PETRASYUK/EFE

A Ucrânia afirmou nesta segunda-feira (25) que não chegou a um acordo com a Rússia para a criação de um corredor humanitário que permita a retirada de civis entrincheirados com combatentes ucranianos no complexo metalúrgico de Azovstal, em Mariupol, no sudeste do país.

"Declaro oficial e publicamente que, infelizmente, não há nenhum acordo sobre um corredor humanitário a partir de Azovstal hoje", escreveu no Telegram a vice-primeira-ministra ucraniana Iryna Vereshchuk, pouco depois do anúncio por parte da Rússia de que interromperia as hostilidades para permitir a retirada de civis.

O Ministério da Defesa russo publicou um comunicado nesta segunda-feira em que anuncia um cessar-fogo a partir das 8h (horário de Brasília). A intenção era permitir a retirada de civis e combatentes ucranianos que estão refugiados em Azovstal.

As autoridades russas também prometeram que os civis poderiam sair do último reduto de resistência em Mariupol. Os ucranianos poderiam decidir se queriam ir para regiões da Ucrânia dominada por Moscou ou permanecer nas áreas sob influência de Kiev.

O sinal para o acordo de cessar-fogo em Mariupol seria a colocação de bandeiras brancas pelos militares ucranianos.

A Rússia reivindicou na semana passada o controle de Mariupol, com exceção do complexo industrial, onde os últimos soldados sob comando de Kiev seguem resistindo à invasão russa.

Últimas