Minas Gerais Acidente com lancha deixa 17 feridos em Capitólio (MG)

Acidente com lancha deixa 17 feridos em Capitólio (MG)

Piloto contou à Polícia Militar que seguia orientação do GPS quando bateu em um barranco e tombou parcialmente a embarcação

  • Minas Gerais | Ricardo Vasconcelos, da Record TV Minas

Lancha ficou parcialmente tombada após bater em barranco

Lancha ficou parcialmente tombada após bater em barranco

Divulgação/ redes sociais

Pelo menos 17 pessoas ficaram feridas após um acidente com uma lancha, na noite do último sábado (20), no Lago de Furnas, em Capitólio, a 280 km de Belo Horizonte. 

O piloto contou à Polícia Militar que seguia o GPS quando bateu em um barranco, tombando parcialmente. O caso deve ser investigado pela Capitania dos Portos. Somente neste ano, foi o quarto acidente com embarcação na região. 

De acordo com a PM, um casal contratou o passeio de uma empresa de turismo, com saída às 12h30 da marina de Capitólio e retorno às 17h. Entre os passageiros, 16 eram mulheres. O acidente aconteceu já no período da noite e a lancha ficou presa em um banco de areia. Uma outra embarcação passava pelo local e fez o socorro das vítimas.

Os passageiros tiveram ferimentos leves e uma pessoa sofreu luxação em um dos ombros. No dia seguinte, domingo (21),  o casal que contratou o serviço procurou uma unidade policial para registrar o boletim de ocorrência e relatou que não teria recebido assistência da empresa de turismo, que não foi encontrada pela reportagem para falar sobre o caso.

Acidentes

O acidente do fim de semana foi o quarto com embarcações, somente neste ano, no Lago de Furnas. No dia 18 de junho, duas pessoas morreram após uma chalana virar, enquanto prestava ajuda a uma embarcação com problemas mecânicos. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou a ser acionado, mas as vítimas não resistiram.

Em abril, um barco com cinco pessoas da mesma família afundou após bater no tronco de uma árvore. Os ocupantes foram arremessados para fora e conseguiram se salvar, sem ferimentos.

No início de janeiro, uma rocha das encostas do cânion de Capitólio desabou sobre barcos de turistas. O piloto de uma das embarcações e nove turistas morreram. Além disso, 27 pessoas ficaram feridas. O inquérito da Polícia Civil concluiu que a queda do bloco de rocha foi um evento da natureza, sem interferência humana.

Últimas