Aos 109, seu Francisco tenta superar o pai, que morreu com 112 anos

Francisco de Oliveira nasceu em 1910 e mora com a família em Santa Luzia, na Grande BH; DNA e hábitos saudáveis são receita para longevidade

Seu Francisco, aos 109 anos, pode ser um dos mais velhos de MG

Seu Francisco, aos 109 anos, pode ser um dos mais velhos de MG

Francisco Rodrigues de Oliveira pode ser um dos homens mais velhos de Minas Gerais. Aos 109 anos, “Seu Francisco”, como é carinhosamente chamado, vive com os filhos em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Agricultor aposentado, ele nasceu no vale do Rio Doce em 16 de julho de 1910. Mesmo com a idade avançada, a força do homem deixa a família admirada: apesar das falhas na memória e de precisar de ajuda para se locomover, ele não sofre de diabetes ou de pressão alta, doenças comuns em idosos.

A família toma os cuidados necessários com a alimentação. A fruteira da casa está sempre cheia com legumes e frutas. Banana, a preferida de Francisco, não pode faltar. Tudo preparado com pouco tempero, mas com muito amor, pela nora Neide.

A longevidade do idoso se deve, também, à genética: o pai de Seu Francisco viveu até os 112 anos. Mas especialistas indicam que os hábitos saudáveis podem ter uma influência maior.

O geriatra Rodrigo Ribeiro dos Santos explica que a questão hereditária existe, mas se cuidar na juventude é fundamental:

— A genética tem uma influência mais significativa após 80 anos de idade. Esse papel gira entorno de 20% ou 30%. Se a gente não se cuidar, não adianta nada nascer numa família onde é comum ter muitos longevos. É uma somatória de hábitos saudáveis. Prática de atividade física, qualidade de sono adequada, alimentação de boa qualidade em quantidade apropriada e prevenção de algumas doenças, que é o que a medicina consegue evitar.
*estagiária do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli