Minas Gerais Apneia do sono afeta qualidade de vida de crianças com Down

Apneia do sono afeta qualidade de vida de crianças com Down

Projeto em parceira com a Home&Hosp tenta esclarecer as famílias sobre os mitos e verdades do tratamento da apneia

Apneia compromete qualidade do sono das crianças

Apneia compromete qualidade do sono das crianças

Luiza Correia/Arquivo Pessoal

Mães e pais de crianças com síndrome de Down devem se atentar ao momento de descanso dos filhos. Especialistas afirmam que distúrbios do sono são mais frequentes e persistentes nestes pequenos do que naqueles sem a doença genética. Assim, estes problemas acabam gerando desconforto e sofrimento desnecessários no dia a dia do paciente que já tem que lidar com outras questões de saúde.

A pediatra Ana Elisa Ribeiro Fernandes explica que o índice de acometimento de tais distúrbios nas crianças com alteração no cromossomo 21 é 10 vezes maior. As causas são variadas: vão desde a tendência à obesidade e hipotiroidismo, à própria anatomia do corpo.

— A pessoa que tem Down geralmente tem o maxilar e a boca menores. Como a língua costuma não variar o tamanho, ela acaba ficando maior do que a estrutura do rosto do paciente, atrapalhando a respiração dele.

Em situações como a citada pela médica, é muito comum a pessoa sofrer paradas na respiração durante a hora de dormir, seguidas de engasgos. Esse problema é chamado de apneia obstrutiva do sono.

Um levantamento realizado pela Associação Brasileira do Sono e pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) aponta que ela é a disfunção do sono com maior incidência entre os brasileiros, 76% dos que relatam casos de distúrbios.

De acordo com Ana Elisa, a apneia provoca as mesmas complicações na vida de quem tem síndrome de Down e quem não tem. Com ela, pacientes sofrem quadros de estresse, cansaço físico durante o dia, sono agitado e ronco. Contudo, a disfunção acaba sendo mais um dificultador da vida de quem tem a mutação genética.

— A falta de concentração e o desânimo podem até mesmo prejudicar o aprendizado destas crianças que seguem um ritmo diferente.

Tratamento

Luiza e participantes do projeto

Luiza e participantes do projeto

Luiza Correia/Arquivo Pessoal

A fisioterapeuta especialista em sono Luiza Helena destaca que a apneia tem cura e que boa parte dos tratamentos não exigem cirurgias. Um dos mais indicados do mercado atualmente é o Cpap (sigla inglesa para Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas). Nele, o paciente usa uma máscara para receber "jatos" de pressão que vão desobstruir as vias enquanto a pessoa dorme.

No entanto, quando o foco são crianças com Down, a tecnologia ainda é tabu. De acordo com Luiza, pais temem tentar o tratamento por acreditarem que os filhos não serão capazes de se adaptarem aos aparelhos.

Percebendo essa realidade, a Home&Hosp, loja referência em terapias do sono, em parceria com a pediatra Ana Elisa, desenvolveram o projeto Ambulatório Pediátrico de CPAP.

Com a iniciativa, o grupo tenta esclarecer as famílias sobre os mitos e verdades do Cpap. Elas se reunem mensalmente com um grupo de mães de crianças com Down para discutir as dificuldades de adaptação e pensar em maneiras de seguir com o tratamento. As orientações e o acompanhamento dos pacientes é feito de forma gratuita.

O projeto conta com apoio de especialistas multidisciplinares que trabalham para indicar a terapia ideal para cada caso. Segundo Ana Elisa, com esse filtro é possível agilizar o sucesso do tratamento e evitar gastos desnecessários.

— Muitas crianças com Down têm cardiopatias e quadros de hipotiroidismo que têm cura. Com a apneia não é diferente. Eles não precisam carregar esse sofrimento. Ela também tem cura. Agora, o que tentamos fazer no projeto é ajudar as famílias a encontrarem o tratameno ideal, sem que elas gastem dinheiro com equipamentos que não precisam.

Os interessados em participar dos próximos encontros do projeto Ambulatório Pediátrico de CPAP podem obter informações na Home & Hosp, por telefone ou indo pessoalmente à loja. Com mais de 10 anos de referência em terapias do sono, a Home&Hosp tem unidades em Belo Horizonte e em Pouso Alegre, a 373 km da capital. 

Serviço:

Home&Hosp

Unidade Belo Horizonte: Av. Pasteur, 94 - Santa Efigênia
Informações: (31) 3087-1336 / (31)9-9337-0141

Unidade Pouso Alegre: Rua Comendador José Garcia, 1009 – Centro
Informações: (35)3025-0136/ (35) 9 9234-0016

Mais informações: www.homehospbh.com.br