Minas Gerais Após 21 dias, taxa de transmissão da covid em BH volta à fase amarela

Após 21 dias, taxa de transmissão da covid em BH volta à fase amarela

Belo Horizonte contabiliza 1.494 mortes e quase 49 mil casos de covid-19; última vez que o índice ficou na fase amarela foi no dia 14 de outubro

Transmissão da covid em BH volta a subir

Transmissão da covid em BH volta a subir

Reprodução / Record TV Minas

A taxa de transmissão da covid-19 (ou Rt) em Belo Horizonte subiu e chegou a 1,01. Com isso, o índice retornou para a fase amarela após 21 dias na fase verde, considerada a ideal pelos epidemiologistas.

No dia 14 de outubro, o índice ficou em 1,00. Desde então, ele variou entre 0,89 e 0,98. No boletim divulgado na sexta (30), a taxa de transmissão estava em 0,91. Já no boletim desta terça (3), o índice subiu um décimo e chegou a 1,01. Isso significa que um grupo de 100 pessoas é capaz de infectar outras 101 pessoas

Covid-19 em BH

De acordo com os últimos dados divulgados pela Prefeitura, BH registrou, desde a última sexta-feira (30), 10 mortes e o total de óbitos chegou a 1.494. Foram 368 novos testes positivos, totalizando 48.707 casos confirmados do novo coronavírus na capital. Os curados somam 45.367, enquanto outros 1.846 pacientes continuam em acompanhamento.

Veja: Reintegração de posse em ocupação é suspensa por causa da covid

Apesar da alta da taxa de transmissão, os outros índices de monitoramento da pandemia na capital continuam na fase verde. A ocupação dos leitos de terapia intensiva está em 30,4%, enquanto a ocupação dos leitos comuns permanece em 27,4%.

O bairro com o maior número de mortes pela covid-19 em Belo Horizonte permanece sendo o Alto Vera Cruz, na região Leste de BH, com 31 óbitos confirmados. Na sequência aparecem os bairros Lindéia, na região do Barreiro, com 27 mortes, e Cabana do Pai Tomás, na região Oeste, com 23 mortes causadas pelo coronavírus.

*Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli

Últimas