Minas Gerais Após anunciar flexibilização, BH registra recorde de mortes por covid

Após anunciar flexibilização, BH registra recorde de mortes por covid

Prefeitura registrou 53 óbitos entre segunda e terça causadas pela covid-19; parte do comércio foi autorizado a abrir a partir de quinta-feira (6)

Mortes por covid-19 em BH fora a 605

Mortes por covid-19 em BH fora a 605

Divulgação

A Prefeitura de Belo Horizonte confirmou nesta terça-feira (4), o maior registro de mortes causadas pela covid-19 em um intervalo de 24 horas. Conforme boletim epidemiológico divulgado pela secretaria municipal de Saúde, 53 óbitos foram registrados entre segunda e terça. Com isso, o total de mortes causadas pela doença chegou a 605. 

A divulgação foi feita horas depois de o prefeito Alexandre Kalil (PSD) ter anunciado a reabertura de parte do comércio da capital mineira. Estabelecimentos como shoppings, salões de beleza, dentre outros, poderão abrir as portas a partir desta quinta-feira (6).

Ainda conforme o prefeito, durante entrevista coletiva, a melhoria nos indicadores permitiu uma "janela" para que o Executivo pudesse autorizar que a cidade passasse da fase de controle para a fase 1 de reabertura dos estabelecimentos.  

— Essa abertura é feita do mesmo jeito que o fechamento, com base na ciência e nos números. Esperamos que a população de Belo Horizonte entenda que a pandemia não passou, que tem que a responsabilidade de manter o uso das máscaras, o distanciamento porque é disso que vai depender o fechamento ou aumento da abertura da cidade de Belo Horizonte.

Conforme o boletim epidemiológico da prefeitura, o número de casos de covid-19 chegou a 22.411. 

Últimas