Minas Gerais Após cinco anos de acidente que matou cinco durante Carnaval em BH, famílias cobram indenização

Após cinco anos de acidente que matou cinco durante Carnaval em BH, famílias cobram indenização

A investigação apontou que o ônibus teve falha nos freios, caiu em um córrego e bateu em um barranco, na região do Barreiro

  • Minas Gerais | Kiuane Rodrigues, da Record TV Minas

Havia
 21 pessoas no ônibus; 16 se feriram e cinco morreram

Havia 21 pessoas no ônibus; 16 se feriram e cinco morreram

Reprodução/ Record TV Minas

O acidente com um ônibus que matou cinco pessoas e feriu 16 na região do Barreiro, em Belo Horizonte, durante o Carnaval de 2018, completou cinco anos nesta segunda-feira (13). Os familiares das vítimas ainda não foram indenizados pela empresa responsável pelo coletivo. Na época, a Polícia Civil apontou falha nos freios do veículo.

"A TransOeste não ajudou em nada. Eles não deram atenção", conta Dulcileia Martins, esposa do motorista do coletivo, que morreu no acidente. O processo segue no Tribunal Superior do Trabalho (TST).

A mãe de uma das vítimas, Andreia Carolina Martins, relata que também não recebeu indenização. "O dinheiro não vai trazer a minha filha de volta, mas eu espero a Justiça", diz.

O acidente

O ônibus, da linha 305 (Estação Diamante/Mangueiras), desceu uma rua sem controle, caiu em um córrego e bateu em um barranco no bairro Mangueiras. Havia 21 pessoas no veículo.

Após o inquérito da Polícia Civil, a Prefeitura de Belo Horizonte informou que a última vistoria do coletivo tinha sido feita em outubro de 2017 e uma nova estava marcada para maio de 2018. O acidente aconteceu em fevereiro.

A reportagem entrou em contato com a TransOoeste, empresa responsável pelo ônibus, mas ainda não obteve retorno.

Últimas