Minas Gerais Betim (MG) cria Whatsapp para denúncias de festas clandestinas

Betim (MG) cria Whatsapp para denúncias de festas clandestinas

Moradores poderão enviar fotos e vídeos de eventos e aglomerações; organizadores poderão ser multados

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Moradores podem denunciar festas clandestinas pelo Whatsapp

Moradores podem denunciar festas clandestinas pelo Whatsapp

Reprodução/Subsecretaria Fiscalização

A Prefeitura de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, aposta em um canal de denúncias pelo Whatsapp para coibir festas clandestinas e aglomerações na cidade. A partir desta sexta-feira, os moradores podem acionar a prefeitura por meio de duas novas linhas de Whatsapp, que funcionarão como uma espécie de disque-denúncia. 

Nesta semana, o prefeito Vittorio Medioli (PSD) proibiu a realização de eventos para mais de 24 pessoas e, em decreto, determinou que tanto o organizador de uma festa que descumpa as regras, como o proprietário do imóvel, poderão ser multados em até R$ 92 mil. Além disso, o estabelecimento poderá ser interditado por até quatro meses. 

De acordo com Medioli, a prefeitura está montando uma equipe de plantão 24 horas para receber as denúncias e tomar medidas. 

- Nossa intenção é enfrentar de maneira rápida e eficiente essa pandemia. Através das fotos e vídeos encaminhadas pelo whatsapp, nós poderemos autuar e multar aqueles que insistem em desrespeitar as regras. Estamos num momento de grave dificuldade. Já perdemos muitas vidas, e nós temos o dever de evitar que os números cresçam.

Os moradores podem enviar fotos e vídeos de festas clandestinas ou aglomerações na cidade de Betim pelos seguintes números: (31) 98644-7700 e (31) 99966-2480.

Últimas