Minas Gerais BH tem volta às aulas com pais e alunos seguindo regras contra covid

BH tem volta às aulas com pais e alunos seguindo regras contra covid

Escolas particulares reabriram nesta segunda-feira (26), enquanto escolas municipais retomam as atividades na próxima semana

  • Minas Gerais | Gabriel Rodrigues, da Record TV Minas

No primeiro dia do volta às aulas em Belo Horizonte, pais e alunos seguiram os procotolos de segurança determinados pela prefeitura para evitar a proliferação da covid-19 nas escolas.

Nesta segunda-feira (26) foi a primeira vez, após 13 meses, que os colégios particulares reabriram as portas na capital mineira. As instituições municipais devem retornar no próximo dia 3 de maio. Por enquanto, apenas crianças de 0 a 5 anos podem frequentar as aulas presenciais.

No Colégio Arnaldo, que fica no bairro Funcionários, na região Centro-Sul da capital mineira, as medidas de segurança começam logo na porta. Um funcionário afere a temperatura do aluno enquanto outro aplica álcool na sola dos sapatos e nas mãos das crianças.

De acordo com a diretora da escola, Cléa Prado, os alunos foram recebidos no pátio de recreação, onde foram instruídos e, na sequência, levados para as salas de aula.

— Nós preparamos este espaço para termos o cuidado com a saúde mental deles. Ficaram muito tempo em casa.

Alunos de 0 a 5 anos voltaram às aulas em BH

Alunos de 0 a 5 anos voltaram às aulas em BH

Reprodução / Record TV Minas

Cléa conta que somente os profissionais ‘extremamente necessários’ foram convocados para as atividades presenciais, enquanto a maioria dos trabalhadores continuam de home-office. A diretora do Colégio Arnaldo afirmou que as salas de aula devem ter lotação de até 50%.

— Temos turmas que vão ter aulas presenciais, no máximo nove alunos por sala. Outros preferiram continuar no remoto. Então estamos com essas duas situações simultâneas.

Retorno

As aulas presenciais foram retomadas após 13 meses de paralisação em Belo Horizonte. Nesta primeira fase, apenas os alunos com até 5 anos poderão voltar para as suas escolas.

Nesta segunda-feira (26), os profissionais da rede pública municipal foram convocados para conhecerem os protocolos de ensino e se prepararem para a chegada dos alunos, prevista para a próxima segunda (3).

O Sind-Rede BH (Sindicato dos Trabalhadores de Educação da Rede Pública de Belo Horizonte) anunciou uma ‘greve sanitária’ contra a decisão da PBH. A entidade alega que falta estrutura e insumos básicos nas instituições de ensino. Já a prefeitura afirmou que ‘vai aguardar a decisão de cada funcionário’.

Veja abaixo algumas regras de funcionamento das escolas:

    • O tempo máximo de permanência do aluno na escola deverá ser de quatro horas;
    • Todos os alunos e funcionários deverão chegar na escola em uso de máscara;
    • Uso de máscara durante a aula é obrigatório, com exceção das crianças com menos de 2 anos;
    • Os alunos e funcionários deverão levar seus próprios copos ou garrafas de água de uso individual, que deverão ser higienizadas diariamente em domicílio;
    • A entrada e saída dos alunos na escola deverá ser fracionada, de forma a evitar aglomerações e filas nos portões da escola;
    • Grupos de até doze alunos por sala, podendo ser ampliado desde que respeitado o distanciamento de no mínimo 2m (dois metros) entre os alunos e respectivas carteiras;
    • O professor deve ministrar a aula sempre em uso de máscara e permanecer o mais próximo ao quadro, evitando aproximação com o aluno da primeira carteira;
    • Organizar os alunos em grupos chamados de “bolhas”, de forma que alunos de uma bolha não entrem em contato com as outras;
    • Os alunos deverão ter lugares fixos para assistirem às aulas.
    • Garantir alternativas de atendimento educacional não presenciais aos alunos pertencentes ao grupo de risco, alunos/responsáveis que não se sintam seguros em retornar às aulas presenciais, alunos e professores com suspeita ou confirmação de terem contraído covid-19;
    • Vedadas a realização de eventos escolares presenciais e de atividades que reúnam público e possam causar aglomeração;
    • Os lanches individuais deverão ser feitos dentro da sala, sendo que cada aluno permanecerá na sua própria carteira;
    • Refeições como almoço e jantar poderão ser feitas em refeitórios. Nesse caso, as mesas e os bancos deverão ser limpos e higienizados nos intervalos entre as trocas de turmas. Somente após a higienização o próximo grupo de alunos poderá realizar a refeição.

Últimas