Minas Gerais Bombeiros dizem que soltaram gata de R$ 7.000 em mata por não encontrar tutor do animal

Bombeiros dizem que soltaram gata de R$ 7.000 em mata por não encontrar tutor do animal

Segundo avaliação dos agentes, felino seria um gato-do-mato, embora tenham sido chamados para capturar uma onça

  • Minas Gerais | Giullia Gurgel*, do R7

Bombeiros identificaram o animal como um gato-do-mato

Bombeiros identificaram o animal como um gato-do-mato

Reprodução / Record TV Minas

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais informou, na tarde desta terça-feira (10), que agentes da corporação soltaram uma gata avaliada em R$ 7.000 em uma mata após não terem localizado o dono do animal. Ao chegarem ao local, os militares que foram chamados para capturar uma onça acharam que o felino era, na verdade, um gato-do-mato.

A corporação afirma que moradores do condomínio disseram que o animal estava havia cerca de dois dias próximo a um playground e apresentava comportamento agressivo.

"Após capturado em segurança e ileso, uma vez que não apresentava ferimentos e estava aparentemente saudável, e por apresentar características de animal doméstico foi solto em local mais afastado fora do condomínio em uma área de mata, conforme o protocolo-padrão", declarou em nota.

Após o término da ocorrência, um morador informou ser o tutor do animal, que havia fugido de casa. A gata ainda não foi encontrada.

Entenda o caso

Um porteiro de um condomínio no bairro Vila da Serra, em Nova Lima, na Grande BH, chamou os bombeiros ao encontrar um animal e afirmar que se tratava de uma onça.

O Corpo de Bombeiros capturou o animal e o soltou em uma área de reserva ambiental, no Mirante do Mangabeiras, na região centro-sul da capital mineira.

O tutor disse que o felino é um filhote de gato bengal, com preço estimado em R$ 7.000. A espécie doméstica tem pelagem semelhante à de uma pequena onça.

*Estagiária, sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas