Bombeiros vão retomar buscas em Brumadinho após 159 dias

Operação de resgate aos 11 desaparecidos será retomada em 27 de agosto; buscas foram suspensas em 21 de março por causa da pandemia

Buscas vão ser retomadas em 27 de agosto, após 159 dias

Buscas vão ser retomadas em 27 de agosto, após 159 dias

Divulgação/Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros anunciou que irá retomar no dia 27 de agosto as buscas aos 11 desaparecidos da tragédia de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. As operações de resgate foram interrompidas em 21 de março, por decisão do Governo de Minas, em decorrência da pandemia de covid-19. 

A retomada foi autorizada pela SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais), que aprovou os protocolos dos bombeiros para a retomada das buscas. Conforme as regras aprovadas, um efetivo de cerca de 60 militares irá retomar as operações no perímetro da tragédia, que foi preservado durante eses 159 dias.  

A tragédia de Brumadinho aconteceu em 25 de janeiro de 2019, quando uma barragem da Vale na mina do Córrego do Feijão se rompeu, deixando 270 vítimas. Até o momento, 259 corpos foram resgatados. Onze estão desaparecidos. 

Protocolo

O protocolo para retomada das buscas inclui o afastamento de militares pertencentes ao grupo de risco. Bombeiros com mais de 60 anos, com cardiopatia ou pneumopatias graves, doenças renais crônicas, diabetes, além de gestantes e pessoas com deficiência não devem fazer parte do efetivo. 

O militar que apresentar algum sintoma respiratório deverá informar a situação a seu chefe e procurar o serviço de saúde.

Além disso, os bombeiros devem usar a máscara, ter a temperatura aferida antes e após o início dos trabalhos e usar álcool em gel nas mãos e nos equipamentos para fins de higienização. 

Saúde

O bombeiro também deve ser submetido a exame médico pericial antes do embarque para Brumadinho e solicitar exames para avaliação de metais pesados. Outra medida de controle tomada pela corporação é que a coleta de sangue e urina dos bombeiros não será mais feita no local das buscas para diminuir o fluxo de pessoas no local. 

O Corpo de Bombeiros também indica que o militar deve manter isolamento social durante o período de quatro dias de folga, após o trabalho em Brumadinho, se possível, inclusive de familiares próximos.