Minas Gerais Câmara tem 48h para chamar suplente de vereador preso em BH

Câmara tem 48h para chamar suplente de vereador preso em BH

Ronaldo Batista (PSC) está preso desde quinta (15), suspeito de envolvimento na morte de sindicalista; Reinaldinho (PROS) assume como suplente

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7, com Ezequiel Fagundes, da RecordTV Minas

Câmara terá que convocar suplente

Câmara terá que convocar suplente

Reprodução / Google - Street View

A Câmara Municipal de Belo Horizonte confirmou nesta terça-feira (20) que foi notificada pela Justiça sobre a prisão preventiva do vereador Ronaldo Batista (PSC). Agora, o Legislativo municipal tem 48 horas para declarar a suspensão do mandato do parlamentar e convocar o suplente.

O vereador é investigado pela Polícia Civil por suspeita de envolvimento na morte de um sindicalista e ex-vereador de Funilândia, a 78 km de Belo Horizonte. Batista foi preso na última quinta-feira (15), na capital mineira, quando prestou depoimento à polícia.

O suplente de Ronaldo Batista é Reinaldo Oliveira Batista, o Reinaldinho (PMN). Ele obteve 4.068 votos nas eleições de 2016 e ficará no cargo por pouco mais de dois meses, já que o mandato da atual legislatura municipal termina em 31 de dezembro.

Relembre o caso

O então vereador de Funilândia, Hamilton Dias de Moura (MDB) foi encontrado morto dentro de um carro estacionado próximo à estação de metrô Vila Oeste, em Belo Horizonte, no dia 23 de setembro.

O corpo apresentava perfurações de disparos de arma de fogo. Além de vereador, Dias também foi presidente do Sindicato dos Rodoviários de Belo Horizonte.

Ronaldo Batista é o quinto detido na investigação, que também já prendeu um soldado da Polícia Militar.  Ele recebeu 4.240 votos para o cargo de vereador em 2016, mas ficou como suplente. E só assumiu uma cadeira depois que o então vereador Cláudio Duarte (PSL) foi cassado, em 2019, pelos próprios colegas, após ter sido preso em uma investigação que apurava a prática de "rachadinha" no seu gabinete. 

Últimas