Minas Gerais Caminhoneiros voltam a protestar contra alta do diesel em Minas

Caminhoneiros voltam a protestar contra alta do diesel em Minas

Paralisação ocorre na rodovia MG-424, em Vespasiano, na região metropolitana de BH; preço do combustível teve reajuste de 5%

  • Minas Gerais | Vinícius Araújo, da Record TV Minas

Resumindo a Notícia

  • Petrobras anunciou nova alta de 5% no preço do diesel a partir desta terça-feira (2)
  • Caminhoneiros estão parados no acostamento da MG -424, em Vespasiano (MG)
  • Na última sexta-feira, tanqueiros entraram em greve para pressionar por redução do ICMS
  • Protesto de caminhoneiros ocorre em outras cidades do Brasil
Cerca de 170 caminhoneiros pararam no acostamento da rodovia

Cerca de 170 caminhoneiros pararam no acostamento da rodovia

Reprodução/Record TV Minas

Cerca de 170 caminhoneiros realizam um protesto nesta terça-feira (2) contra o aumento de 5% no preço do óleo diesel. A paralisação ocorre desde a madrugada na rodovia MG-424, em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Os veículos estão parados no acostamento, em ambos os sentidos. De acordo com os caminhoneiros, eles não fecharão a passagem da rodovia para outros veículos. O protesto está sendo acompanhado pela Polícia Militar e deve permanecer durante o dia. 

Segundo o caminhoneiro Bruno, um dos participantes, a intenção é chamar atenção para o aumento do preço.

— Buscamos que a mídia mostre o que nós estamos querendo. Porque do jeito que está, não aguentamos mais. A classe não aguenta, estamos pedindo pelo amor de Deus. Isso é um tapa na nossa cara. Não teve quebradeira, não teve confusão. Não queremos prejudicar ninguém, só estamos correndo atrás do nosso pão de cada dia.

Veja: Gasolina sobe 11% em um mês nos postos de combustível de BH

Greve

Os caminhoneiros transportadores de combustível chegaram a entrar em greve na última-sexta-feira para pressionar que o Governo de Minas reduza a alíquota do ICMS (Impostos Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), que inside sobre óleo diesel. A taxa, hoje, é de 15% e os caminhoneiros pedem uma redução para 12%.

Caso o Governo de Minas abra mão dessa arrecadação, o impacto nas contas públicas seria de mais de R$ 750 milhões por ano. O Executivo alega que, devido á Lei de Responsabilidade Fiscal, não pode haver renúncia fiscal sem que haja um outro aumento de receita.

A greve durou menos de 24 horas e foi encerrada durante a noite. Mesmo assim, a ação não evitou uma corrida aos postos de combustível na capital mineira e em outras cidades. 

Alta de preços

A Petrobras anunciou, ontem, que o óleo diesel fica 5% mais caro a partir desta terça-feira. Este é o quinto aumento em 2021. A gasolina também teve um reajuste de 4,8%. De acordo com a empresa, o aumento no preço destes combustiveis se deve ao valor desse produto no mercado internacional e também à taxa de câmbio, com desvalorização da moeda nacional.

Segundo os caminhoneiros, o preço do combustivel consome 60% do que eles ganham com fretes. Para Bruno, o aumento impede que a classe mantenha os veículos com os equipamentos adequados.

— O que ganhamos não nos dá condição de comprarmos e deixar nossos equipamentos de maneira correta. Antigamente, para encher um tanque, era R$ 600, R$ 700, hoje passa de R$ 1.000. Dependendo do lugar que for, você dá três viagem, se der isso.

Últimas