Minas Gerais Gasolina sobe 11% em um mês nos postos de combustível de BH

Gasolina sobe 11% em um mês nos postos de combustível de BH

Pesquisa do site Mercado Mineiro mostra que o preço médio da gasolina passou de R$ 4,76 para R$ 5,30 entre janeiro e fevereiro

  • Minas Gerais | Lucas Pavaneli, do R7

Preço do etanol também subiu, cerca de 15%, no mesmo período

Preço do etanol também subiu, cerca de 15%, no mesmo período

Fernando Frazão/Agência Brasil - 06.05.2020

O preço da gasolina subiu, em média, 11% entre janeiro e fevereiro deste ano nas bombas dos postos de combustível de Belo Horizonte. O levantamento é do site Mercado Mineiro, que pesquisou os preços de 145 estabelecimentos entre os dias 24 e 28 de fevereiro e comparou com os resultados obtidos no fim do mês anterior. 

Em fevereiro, o preço médio do litro da gasolina é de R$ 5,30, ou seja, 54 centavos mais caro do que no primeiro mês do ano, quando o custo era de R$ 4,761. 

O preço varia conforme a localização do posto de combustível e a bandeira do estabelecimento. Hoje, é possível encontrar o litro da gasolina sendo vendido entre R$ 5,149 e R$ 5,799. Isso significa que o custo varia cerca de 12%.

Na cidade de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, o preço médio do litro da gasolina é de R$ 5,198. Já em Contagem o preço médio está em R$ 5,255.

Etanol

Com relação ao etanol, o preço médio do litro aumentou 15% entre janeiro e fevereiro. Hoje, de acordo com a pesquisa, o combustível pode ser encontrado entre R$ 3.349 e R$ 4,099 - uma variação de 22%.

Diesel

O preço médio do litro do diesel S10 subiu 14% no mesmo período, entre janeiro e fevereiro. O preço, que em 28 de janeiro era R$ 3,823, passou para R$ 4,364. Neste momento, o menor preço do litro do diesel S10 é de R$ 4,099 e o maior R$ 4.699, uma variação de 14%.

Greve

Na última sexta-feira (26), motoristas fizeram filas quilométricas nos postos de combustível para poderem encher o tanque do carro. Naquele dia, os caminhoneiros que transportam combustíveis decidiram deflagrar uma greve para pressionar o Governo de Minas a reduzir de 15% para 12% a alíquota do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) 

A greve foi encerrada na noite do mesmo dia, depois que o Governo de Minas Gerais sinalizar uma negociação sobre o assunto. O presidente do Sindtanque-MG, Irani Gomes, se reuniu com os secretários de Estado de Governo e de Planejamento no final da noite.

Últimas