Minas Gerais Carros soterrados em Betim (MG) estão há 10 meses debaixo da terra

Carros soterrados em Betim (MG) estão há 10 meses debaixo da terra

Terreno vizinho ao condomínio deslizou e soterrou pelo menos cinco carros; disputa judicial atrasa a limpeza da garagem, que está inutilizada

Pelo menos cinco carros, que foram soterrados durante uma forte chuva que atingiu Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, no mês de janeiro, continuam debaixo da terra até hoje.

Em 24 de janeiro, o talude de um galpão que fica ao lado de um condomínio no bairro Amazonas cedeu e a terra atingiu vários carros que estavam na garagem do prédio. Três veículos que estavam no galpão fora arrastados pela enxurrada, que ainda atingiu os carros que estavam na parte debaixo.

Apesar do temporal que caía no momento, o desmoronamento não teria sido causado pela chuva e sim pelo rompimento da caixa de água subterrânea que ficava embaixo do galpão. A cena impressionante foi registrada pelas câmeras de segurança do prédio.

Pelo menos 5 veículos continuam soterrados

Pelo menos 5 veículos continuam soterrados

Reprodução / Record TV Minas

Impasse

Os donos dos carros acionaram a Justiça pedindo o ressarcimento do prejuízo. A transportadora proprietária do galpão que cedeu se mudou para outro lugar e não tomou nenhuma providência. A limpeza da garagem, que deveria ter sido feita pela Prefeitura de Betim, também não foi providenciada, e, por isso, a garagem continua inutilizável há 10 meses.

Veja: Homem morre soterrado após deslizamento de terra na Grande BH

Uma das moradoras do prédio, Patrícia Souza, conta que só conseguiu retirar o seu automóvel do local porque tinha seguro e, assim, recebeu a autorização. Segundo ela, a responsabilidade pela limpeza da garagem está passando de mão em mão, sem sair do papel.

— A prefeitura alegou que, pelo prédio ser privado, ela não poderia limpar. Nem com a multa definida pela Justiça ela realizou a limpeza. Alguns moradores até dizem que vão limpar por conta própria, mas eles não podem, porque o caso está na Justiça.

Câmera de segurança flagrou o deslizamento

Câmera de segurança flagrou o deslizamento

Reprodução / Record TV Minas

Dez meses depois, a situação mudou muito pouco e, com a chegada do período chuvoso, os moradores temem que novos desmoronamentos aconteçam. Segundo eles, a lama desce toda vez que começa a chover no local, deixando todos bastante apreensivos.

Outro lado

A Procuradoria Geral de Betim informou que o processo continua em andamento e que a Prefeitura de Betim apresentou uma contestação alegando que a responsabilidade pelos danos é exclusiva da transportadora dona do galpão e do proprietário do imóvel.

Veja: Bombeiros acham corpos de mãe e bebê abraçados em soterramento

Em nota, a transportadora Brito da Silva Eireli informou que tinha interesse em continuar alugando o galpão mesmo depois do deslizamento, mas a liminar determinou que a empresa saísse do local. Sendo assim, a demolição da estrutura não seria de responsabilidade da transportadora.

Últimas