Minas Gerais Casal é preso por torturar cão no interior de Minas Gerais

Casal é preso por torturar cão no interior de Minas Gerais

Vídeo mostra suspeitos amarrando uma galinha morta e um explosivo no corpo do animal, na cidade de Onça de Pitangui

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Um casal foi preso suspeito de maus-tratos contra um cão, nesta quinta-feira (27), no povoado de Capoeira Grande, no município de Onça de Pitangui, a 114 quilômetros de Belo Horizonte.

Um vídeo gravado no local mostra o momento em que a mulher de 37 anos segura o cachorro com uma galinha morta amarrada nas costas. Depois, o marido, de 48 anos, acende um explosivo que também foi colocado no corpo do animal. "Você vai ver. Pode filmar", diz a mulher enquato segura o cão.

Casal diz que a galinha foi morta pelo cão

Casal diz que a galinha foi morta pelo cão

Reprodução / Record TV Minas

A Polícia Militar chegou até o casal após a ativista Luisa Mell divulgar a gravação em uma rede social. Os suspeitos disseram aos militares que o cachorro havia matado a ave. O cão teria sido abandonado em uma fazendo após a sessão de maus-tratos, mas ele foi localizado na tarde desta sexta-feira (28).

A polícia também apreendeu o celular usado na gravação e as roupas que os suspeitos usavam no momento em que o vídeo foi feito, conforme explica o sargento Duarte.

— A Polícia Militar de Minas Gerais não admite esta situação de maus-tratos aos animais.

O casal foi encaminhado para a Delegacia de Pará de Minas, a 86 quilômetros de Belo Horizonte. Eles devem responder pelo crime de maus-tratos, com pena de dois a quatro anos de prisão, além do crime de abandono de animal. A reportagem tenta contato com a defesa dos presos.

Últimas