Minas Gerais Chuva provoca destruição e deixa desabrigados em Salinas (MG)

Chuva provoca destruição e deixa desabrigados em Salinas (MG)

O nível dos principais rios da região, conhecidos como Bananal, Ribeirão e Salinas, subiu e a água inundou o município

  • Minas Gerais | Ana Gomes, Do R7, e Laura Baraldi, Da Record TV Minas

Salinas, a 454 km de Belo Horizonte, tem registrado enchentes após as fortes chuvas que atingiram o município nos últimos dias. Na noite desta segunda-feira (27), o nível dos principais rios da região, conhecidos como Bananal, Ribeirão e Salinas, subiu e a água inundou o município.

Ruas e avenidas ficaram alagadas em Salinas

Ruas e avenidas ficaram alagadas em Salinas

Divulgação

Imagens gravadas por moradores mostram as ruas e avenidas da cidade tomadas pela água. Segundo a Defesa Civil, até o momento dez famílias estão desabrigadas, há pessoas ilhadas e casas foram danificadas pelo temporal.

"28 de dezembro de 2021, e o rio Salinas mostrando a sua força.  Avenidas e ruas foram tomadas por água", diz um morador enquanto filma o alagamento. 

Por meio das redes sociais, a Prefeitura Municipal de Salinas disse que, "juntamente com as autoridades, trabalha com o objetivo de minimizar os impactos causados pela chuva e dar suporte àqueles que foram afetados"

Rubelita

Rubelita também ficou debaixo d'água

Rubelita também ficou debaixo d'água

Divulgação

A cidade de Rubelita, a 670 km de Belo Horizonte, também foi atingida pelo temporal que caiu sobre o norte de Minas Gerais. Segundo a Defesa Civil, a chuva já deixou 14 famílias desalojadas e desabrigadas. O rio Salinas, que também corta o município, encheu e transbordou nas ruas e avenidas da região.

Militares do Corpo de Bombeiros realizaram vistorias nos locais mais críticos, retirando os moradores das áreas de risco e orientando-os sobre como agir em caso de chuvas mais intensas

A ponte que liga a cidade à zona rural foi temporariamente isolada com cavaletes para evitar acidentes com moradores e motoristas, mas não houve danos em sua estrutura.

Balanço em MG

O período chuvoso em Minas Gerais, que começou em outubro deste ano e vai até março de 2022, já deixou 9.890 pessoas desalojadas e 2.182 desabrigadas. Ao todo, seis mortes por causa dos temporais foram registradas no estado nas seguintes cidades: Uberaba, Coronel Fabriciano, Nova Serrana, Engenheiro Caldas, Pescador e Montes Claros.

Últimas