Minas Gerais Começa julgamento de Érika Passarelli, acusada de planejar a morte do pai

Começa julgamento de Érika Passarelli, acusada de planejar a morte do pai

Julgamento acontece no fórum de Itabirito, onde ocorreu o crime, em agosto de 2010

  • Minas Gerais | Do R7, com Record MG

Érika chegou ao Fórum de Itabirito no começo da manhã

Érika chegou ao Fórum de Itabirito no começo da manhã

Record Minas

Começou há cerca de cinco minutos, no Fórum de Itabirito, região central do Estado, a audiência de julgamento da ex-estudante de direito Érika Passarelli, acusada de planejar a morte do próprio pai em 2010. O júri, inicialmente marcado para o dia 6 de fevereiro, foi adiado para esta segunda-feira (10).

De acordo com o TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais), antes de os trabalhos começarem, o advogado de Érika, Fernando Magalhães, pediu a palavra. Ele reclamou da ausência de um promotor natural na comarca de Itabirito. A acusação será feita hoje por Christian Lucio da Silva. Três mulheres e quatro homens formam o corpo de jurados.

Érika responde por homicídio duplamente qualificado, Ela foi denunciada em maio de 2011 e, em dezembro de 2012, a Justiça definiu que a jovem iria a júri popular. Outros dois envolvidos no caso tiveram o processo desmembrado e serão julgados também em Itabirito, sem data definida.

Leia mais notícias no R7 MG

O caso

O corpo de Mario José Teixeira Filho, de 50 anos, foi encontrado em uma estrada na região de Itabirito em agosto de 2010. Érika nega envolvimento no crime e já declarou que se dava bem com o pai. No entanto, testemunhas relatam que os dois tinham constantes discussões por causa de dinheiro. Além da morte, Érika foi acusada de aplicar vários golpes contra lojas em Belo Horizonte. Ela ficou foragida e foi recapturada em março de 2012.

Últimas