Minas Gerais Congresso aprova liberação de R$ 2,8 bi para reestruturação da CBTU

Congresso aprova liberação de R$ 2,8 bi para reestruturação da CBTU

Recursos podem viabilizar expansão e modernização do metrô de Belo Horizonte, além da privatização da companhia

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Linha 2 do metrô de BH pode ser construída com a verba

Linha 2 do metrô de BH pode ser construída com a verba

CBTU / Divulgação

O Congresso Nacional aprovou, nesta terça-feira (28), o PLN (Projeto de Lei do Congresso Nacional) 15/2021 que libera R$ 2,8 bilhões para a reestruturação que vai viabilizar a privatização da CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos).

A ideia é que os recursos sirvam para garantir a participação da União na sociedade da empresa que vai ser criada para substituir a CBTU.

Embora o projeto inicial não indique a aplicação, a expectativa de membros do governo é que parte da verba seja usada na modernização da linha 1 do metrô de Belo Horizonte e na construção da linha 2, que promete ligar o bairro Calafate, na região Noroeste, ao Barreiro.

Agora, para entrar em vigor, o projeto precisa de sansão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o que ainda não há data definida. A previsão é que o edital de desestatização da companhia seja lançado ainda neste semestre e a empresa que ficará responsável por administrar o metrô deve ser escolhida até março de 2021.

A expansão do serviço de trem da capital mineira é uma demanda antiga da cidade, que é analisada há 30 anos. Atualmente, Belo Horizonte conta com apenas uma linha que vai da região de Venda Nova ao Eldorado, em Contagem, na região metropolitana.

Últimas