Minas Gerais Copasa nega cobranças irregulares e diz que está ressarcindo clientes

Copasa nega cobranças irregulares e diz que está ressarcindo clientes

Companhia se defendeu da investigação realizada por órgão regulador em MG; Copasa já teria devolvido R$ 12 mi à clientes

A Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais) negou as acusações de irregularidades na cobrança de água de mais de 500 mil clientes.

A empresa apresentou, nesta sexta-feira (12), a sua defesa em relação à investigação realizada pela Arsae-MG (Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais). O órgão analisa supostas inconsistências nas cobranças, que teriam resultado em um faturamento de R$ 14,3 milhões para a empresa.

A diretora de relacionamento e mercado da Copasa, Cristiane Swanka, alegou que os valores considerados indevidos foram calculados com base na média de consumo dos clientes nos últimos 12 meses, já que, por causa da pandemia da covid-19, os funcionários da empresa não estavam realizando a leitura de todos os hidrômetros.

Copasa afirmou que já está fazendo o estorno

Copasa afirmou que já está fazendo o estorno

Reprodução / Record TV Minas

— A prática é prevista pela Arsae. Então não há, neste primeiro momento, como afirmar que a Copasa praticou alguma ilegalidade que tenha prejudicado os clientes.

Cristiane afirmou que a empresa já recalculou mais de 600 mil contas em 2020 e que o valor dos estornos feitos pela Copasa já supera os R$ 12 milhões. Segundo ela, a correção é feita automaticamente e o valor é descontado na fatura seguinte.

Para evitar que a conta seja emitida com base na média de consumo, a Copasa pede para que os consumidores façam a leitura de seu hidrômetro e informem o valor no site ou no aplicativo da companhia. Qualquer cidadão que se sentir lesado poderá abrir uma reclamação pelos mesmos meios.

Últimas