Minas Gerais Donos de empresas de ônibus serão ouvidos na CPI da BHTrans

Donos de empresas de ônibus serão ouvidos na CPI da BHTrans

Empresários foram convocados como investigados; vereadores vão ouvir advogada que assinou prestação de contas do transporte

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento e Célio Ribeiro*, do R7

Empresários serão ouvidos no dia 24 de junho

Empresários serão ouvidos no dia 24 de junho

Divulgação / PBH

Três empresários que administram empresas que operam o sistema de ônibus em Belo Horizonte foram convocados pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga a atuação da BHTrans (Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte) na gestão do transporte público.

O requerimento, proposto pela presidência da comissão foi aprovado durante reunião realizada nesta quarta-feira (16). Os empresários, convocados na condição de investigados, serão questionados sobre a prestação de contas do transporte coletivo da capital. Eles devem ser ouvidos no dia 24 de junho. Foram convocados:

- Fábio Couto de Araújo Cançado, sócio da empresa Auto Omnibus Nova Suissa;
- Roberto José Carvalho, dono da Rodopass;
- Robson José Lessa Carvalho, empresário administrador da empresa Saritur.

Veja: Empresas retiraram cobradores em retaliação, diz ex-chefe da BHTrans

Os vereadores também decidiram solicitar deopimento do diretor de Planejamento e Informação da BHTrans, Daniel Marx Couto, e da advogada Shaila Santos da Silva, responsável pela assinatura de um relatório sobre a prestação de contas do sistema de transporte de Belo Horizonte. A reportagem tenta contato com os convocados.

Comissão Parlamentar

A CPI foi instaurada no dia 10 de maio, mesmo dia em foi aberta outra CPI que investiga os gastos da Prefeitura de Belo Horizonte no combate à pandemia de covid-19. Os sete vereadores terão um prazo de 120 dias, renovável por mais 60 dias, para concluir o trabalho e apresentar pareceres sobre o assunto.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas