Minas Gerais Empresário acusado de agredir faxineira fica em silêncio durante depoimento em BH

Empresário acusado de agredir faxineira fica em silêncio durante depoimento em BH

Rafael Birro foi até a delegacia, mas utilizou o direito de não falar sobre o caso; a profissional foi agredida enquanto lavava a calçada

  • Minas Gerais | Ana Gomes e Maria Luiza Reis*, Do R7

Empresário é suspeito de agredir faxineira

Empresário é suspeito de agredir faxineira

Reprodução/Redes Sociais

O empresário acusado de agredir uma faxineira em um bairro nobre de Belo Horizonte foi até uma delegacia da capital mineira, nesta sexta-feira (23), para prestar esclarecimentos. Segundo a Polícia Civil, Rafael Birro, de 35 anos, ficou em silêncio e não quis se manifestar sobre o caso, o que é um direito do investigado.

A Polícia Militar informou que ele assinou o TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) em que se compromete a comparecer à audiência, que já está agendada. A reportagem entrou em contato com a Justiça para saber a data e aguarda o retorno.

O empresário, suspeito de agredir a faxineira, já tinha sido convocado duas vezes para depor, na última semana, e não havia comparecido à delegacia. Uma fonte ligada ao caso informou ao jornalismo da RecordTV Minas que ele teria alegado problemas pessoais, de ordem emocional, e pedido o adiantamento do depoimento.

Na última segunda-feira (19), a faxineira Lenirge Alves de Lima, de 50 anos, procurou uma delegacia da Polícia Civil para fazer a representação criminal contra Rafael Birro, que a agrediu enquanto ela lavava a calçada do prédio em que trabalha. 

A violência contra a faxineira foi registrada por câmeras de segurança da rua, no bairro Lourdes, na região centro-sul da capital mineira. O vídeo mostra Lenirge lavando a calçada. Em certo momento, o homem, que caminha com o cachorro, para e fala com ela.

Na sequência, ele puxa violentamente a mangueira da mão da mulher e joga água no rosto dela. A faxineira tenta seguá-lo e é lançada ao chão. Logo em seguida, o homem joga água novamente nela e, depois, larga a mangueira, faz um gesto com a mão e vai embora.

*Estagiária sob supervisão de Ana Gomes

Relembre o caso:

Últimas