Minas Gerais 'Estão pegando coisinha minúscula', diz Zema sobre CPI da Cemig

'Estão pegando coisinha minúscula', diz Zema sobre CPI da Cemig

Governador deu entrevista à RecordTV Minas e criticou deputados por não apurarem irregularidades em gestões anteriores

Zema criticou deputados da CPI da Cemig

Zema criticou deputados da CPI da Cemig

Reprodução/RecordTV Minas

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) criticou os deputados que compõem a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga supostas irregularidades na Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais).

Em entrevista ao programa "Balanço Geral", da RecordTV Minas, nesta quinta-feira (26), Zema afirmou que os parlamentares deveriam investigar as gestões anteriores da estatal "se quiserem achar coisa errada". 

— Se os deputados quiserem achar coisa errada, procurem nos anos anteriores que aí eles vão encontrar muita coisa errada. Esses deputados que estão reclamando do meu governo nunca fizeram isso. Agora, estão pegando em coisinha minúscula, mas está aí tudo transparente.

A CPI da Cemig, que ouviu diversos servidores e ex-servidores da Cemig nas últimas semanas, revelou uma série de contratações diretas realizada pela empresa desde 2019, quando Zema assumiu o cargo de governador. Esse tipo de contrato dispensa a realização de licitação. 

Um desses contratos foi da empresa Exec, responsável pelo processo de seleção do atual presidente da empresa, Reynaldo Passanezi Filho. A contratação da empresa foi mediada pelo partido Novo, mas quem pagou a conta de cerca de R$ 170 mil foi a Cemig depois que o executivo tomou posse. Na prática, foi como se Passanezi tivesse autorizado o processo seletivo no qual ele mesmo foi o escolhido. A história foi revelada pelo R7 em abril deste ano

Ainda de acordo com Zema, em anos anteriores, os deputados deveriam ter criado a "CPI da Falta de Energia Elétrica". 

— Eu já orientei para que a Cemig apresente todos os dados. Não temos o que esconder. [Em outros anos] a Cemig, em vez de investir em Minas, foi investir no sul da Bahia, no Rio de Janeiro, e nunca teve a CPI da Falta de Energia Elétrica. No interior do Estado, a coisa que eu mais vejo é as pessoas reclamarem que não tem energia para o conjunto habitacional, para a agricultura. 

A próxima sessão da CPI da Cemig está marcada para segunda-feira (30), quando os deputados vão ouvir os depoimentos da ex-superintendente de Relacionamento Comercial. Sílvia Cristiane Martins Batista e do superintendente do Centro de Serviços Compartilhados, Wantuil Dionísio Teixeira, sobre as contratações diretas realizadas pela empresa desde 2019.

Últimas