Minas Gerais Estudante que teria agredido a ex em BH usará tornozeleira eletrônica

Estudante que teria agredido a ex em BH usará tornozeleira eletrônica

Justiça também determinou que o suspeito não pode se aproximar ou fazer contato com a vítima, que cursa medicina

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7, com Ezequiel Fagundes, da Record TV Minas

Crime teria ocorrido no apartamento do suspeito

Crime teria ocorrido no apartamento do suspeito

Reprodução

A Justiça de Belo Horizonte determinou, nesta terça-feira (28), que o estudante de medicina suspeito de agredir a namorada na capital mineira seja monitorado por tornozeleira eletrônica.

A decisão do juiz Richard Fernando da Silva, do 3º Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, também impede que José Flávio Carneiro, de 27 anos, se aproxime a menos de 500 metros de Gabriela Duarte, de 22 anos, ou tente fazer contato com a jovem por redes sociais.

O magistrado avaliou que a decisão foi necessária "'considerando a comprovação de violência doméstica, através do depoimento da vítima e de fotos; considerando que a vítima ainda se encontra com muito medo e abalada psicologicamente; considerando que a medida protetiva é o caminho autônomo, proporcional, cautelar e adequado ´para fazer cessar qualquer situação de
violência doméstica"
.

A audiênia foi realizada após a jovem, também estudante de medicina, denunciar ter sido agredida por Carneiro no apartamendo dele, na Savassi, bairro nobre da região Centro-Sul de Horizonte, na última quinta-feira (23).

Gabriela relatou que foi atacada após questionar Carneiro sobre um suposto relacionamento que ele estaria mantendo com outra mulher. De acordo com o boletim de ocorrência registrado, a universitária foi socorrida por vizinhos que ouviram seus gritos e ameaçaram a invadir o imóvel. Imagens feitas pela jovem após as agressões mostram hematomas no rosto e um sangramento em sua orelha. A jovem ainda relatou que foi agredida em outras oportunidades.

Em contato com o R7, José Flávio Carneiro disse que não quer coomentar sobre o caso.

Últimas