Minas Gerais Fundador do Inhotim assina acordo que livra museu de penhora

Fundador do Inhotim assina acordo que livra museu de penhora

Empresário negociou o pagamento de dívidas do Grupo Itaminas, mantenedor do acervo cultural em Brumadinho (MG)

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Museu fica em Brumadinho (MG)

Museu fica em Brumadinho (MG)

Divulgação/Inhotim

O Grupo Itaminas, mantenedor do Instituto Inhotim, em Brumadinho, na Grande BH, assinou com a União um acordo que livrou o museu de uma penhora bilionária.

O negociação iniciada em maio de 2020 trata do pagamento de dívida de R$ 1,2 bilhão que a mineradora ligada ao empresário Bernardo Paz, fundador do Inhotim, tem com o Governo Federal.

De acordo com a Procuradoria da Fazenda Nacional de Minas Gerais, como a companhia é uma das mantenedoras do museu, a não quitação poderia culminar na venda de obras ou até mesmo do instituto para abater no valor.

Procurado, o Instituto Inhotim informou que acompanha as negociações do Grupo Itaminas com os Governos Federal e Estadual. A reportagem tenta contato com o Grupo Itaminas e com o empresário Bernardo Paz.

Histórico

Em outubro passado, a Justiça impediu que o Grupo Itaminas usasse parte do acervo artístico do Inhotim para pagar uma dívida de R$ 417 milhões de impostos devidos ao Governo de Minas Gerais.

Veja a íntegra da nota do Instituto Inhotim:

"O Inhotim tem conhecimento dos processos de negociação envolvendo o Grupo Itaminas em âmbitos federal e estadual e continua os acompanhando com interesse. O Grupo Itaminas é um dos principais mantenedores do Inhotim, cuja saúde financeira – bem como a de todos os seus apoiadores – colabora para a perenidade da instituição, que tem inquestionável relevância para a arte, a educação, o turismo e a cultura do Estado e do Brasil."

Últimas