Minas Gerais Governo de MG estuda implantar gestão privada em escolas públicas

Governo de MG estuda implantar gestão privada em escolas públicas

Secretaria de Educação analisa projeto que pode começar de forma experimental em 4 unidades já em 2021; modelo é usado em outros países

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Gestão privada será adotada de forma experimental

Gestão privada será adotada de forma experimental

Reprodução / Pixabay

O Governo de Minas Gerais estuda implantar um modelo de escolas públicas administradas por empresas da iniciativa privada no Estado.

A informação foi confirmada à reportagem pela SEE (Secretaria de Estado de Educação), nesta terça-feira (15), após o empresário Salim Mattar publicar em redes sociais supostos detalhes sobre o projeto.

No texto, Mattar divulgou que serão quatro unidades experimentais funcionando já em 2021 nos moldes da chamada "escola charter”.

“O modelo de escola charter é uma operação independente e privada de escolas públicas que custa mais barato e desonera o cidadão”, avaliou o empresário, que deixou o cargo de secretário de Privatizações do Governo Bolsonaro no mês passado.

A Secretaria de Educação não confirmou o número de unidades que farão parte da fase experimental e nem deu uma data para o início das operações. A pasta, no entanto, destacou que a medida já fazia parte do plano de governo de Romeu Zema (Novo), quando ele se candidatou ao cargo de governador em 2018.

“O objetivo é experimentar diferentes estratégias de desenvolvimento da qualidade da educação pública. Sempre na perspectiva de que seja pública, gratuita e com bons resultados”, explicou a secretaria em nota.

Escola charter

Na prática, as escolas “charters” são unidades públicas, mas administradas por instituições particulares, o que caracteriza uma parceria público-privada. O modelo é usado em alguns colégios nos Estados Unidos, Japão e Inglaterra. No Brasil, houve projetos similares no Pernambuco, mas eles foram suspensos.

O Governo do Estado não informou se há chances do projeto ser implantado ainda durante a pandemia de covid-19. As aulas presenciais estão suspensas em Minas desde o mês de março e ainda não há previsão de retorno para as salas de aula.

Veja a íntegra da nota do Governo de Minas:

“Desde o programa de governo apresentado pelo governador Romeu Zema já havia a intenção de implementação de experiências piloto ligadas a ações inovadoras na educação. O objetivo é experimentar diferentes estratégias de desenvolvimento da qualidade da educação pública. Sempre na perspectiva de que seja pública, gratuita e com bons resultados.

Essa frente já vem sendo implementada nas mais diversas perspectivas pela Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) e esse projeto é uma das dimensões aventadas nesta estratégia. O modelo vem sendo estudado, com toda cautela e atenção, para que, mesmo sendo uma experiência piloto, seja bem-sucedido.”

Últimas