Homem volta a pedir liberação para pouso de ovni no Centro de BH

Microempresário havia solicitado, em 2012, autorização à prefeitura que, à época, disse que a cidade não estaria preparada para receber o "evento"

Morador de BH disse que extraterrestres chegarão no dia 20 de julho de 2019

Morador de BH disse que extraterrestres chegarão no dia 20 de julho de 2019

Reprodução / Pixabay

Um vereador de Belo Horizonte foi surpreendido com uma solicitação que poderia mudar completamente o trânsito no Centro da cidade. Um homem de 60 anos o procurou para pedir a liberação de pouso de discos voadores na Praça Sete, que fica no coração da capital mineira.

Esta não foi a primeira vez que o microempresário Walmir de Souza Marques, morador do bairro Lagoinha, na região Noroeste, fez este tipo de demanda. Em ao menos outras três solicitações, a primeira delas noticiada em 2012 pelo R7, ele teve o pedido negado.

Em uma delas, a prefeitura alegou que "o local não tem estrutura para receber um evento desse porte. Conforme a regional,somente são autorizados eventos com expectativa máxima de público de 1.000 pessoas."

O homem contou ao R7 que resolveu procurar o gabinete do vereador Gabriel Azevedo (PHS) para que a chegada dos visitantes aconteça de forma harmoniosa.

— Quando você vai na casa de um conhecido, você liga perguntando se tem alguém em casa e só entra se a pessoa te convidar. Com os extraterrestres acontece a mesma coisa. Eles precisam ser autorizados para chegar.

Marques não soube precisar como os seres de outros planetas serão avisados sobre a liberação do espaço para voo, caso consiga a façanha. Contudo, ele adiantou a data para chegada dos colegas interplanetários: 20 de julho de 2019. 

Gabriel Azevedo disse à reportagem que não ficou surpreso com a demanda porque "nada surpreende um vereador". O parlamentar recebeu a solicitação como faz com todos os pedidos dos cidadãos belo-horizontinos. Porém, ele afirma que a questão está além de suas atribuições.

— Nossa equipe trata todos com muita atenção e sempre explica quando a demanda foge ao escopo da função de vereador. O metrô, por exemplo, mesmo estando em Belo Horizonte é função da CBTU, órgão subordinado ao Ministério dos Transportes. Da mesma forma, o poder constitucional a mim investido não contempla temas aeroespaciais.

Declaração de direitos

Declaração contempla direitos de todos os seres

Declaração contempla direitos de todos os seres

Arquivo Pessoal / Walmir Marques

Marques é presidente de uma associação chamada de Embaixada Cósmica da Paz, que segundo ele, trabalha para promover a boa relação com os seres de outros planetas.

Entre o trabalho desenvolvido pela equipe está a criação da Declaração Universal dos Direitos do Homem, dos Vistantes de Fora da Terra e Abaixo dos Oceanos. O microempresário diz que apresentou o documento em uma reunião na Câmara para tentar garantir os direitos.

O texto, embora um pouco confuso, aborda temas relacionados à legislação e até mesmo seguraça de barragens.

Confira os tópicos da declarção:

    • Todos podem agendar visita aonde desejar. Incluso a casa de onde será incluído. A Câmara de Vereadores de Belo Horizonte e/ou a Assembleia Legislativa. Portanto, total direito de vida, liberdade e segurança pessoal.
     
    • A favor do nosso mundo ficar melhor, está autorizada a intervenção pacífica a favor da transfiguração/benfeitorias nas barragens de Minas Gerais e onde for necessário.
     
    • Todos os humanos daqui e de fora da Terra são iguais perante a lei e, sem qualquer discriminação, têm o direito a igual proteção da lei.
  
    • Todos daqui e de fora da Terra têm direito a um recurso efetivo pelos tribunais neste planeta anulando atos que violem os seus direitos fundamentais reconhecidos pela constituição ou leis.