Minas Gerais Idoso de 79 anos usa CPF de irmão de 85 para furar fila da vacina

Idoso de 79 anos usa CPF de irmão de 85 para furar fila da vacina

Morador de Araguari (MG) foi denunciado junto com a esposa, de 39 anos, pelo Ministério Público, por falsidade ideológica

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Idoso se vacinou em posto drive-thru com cadastro falso

Idoso se vacinou em posto drive-thru com cadastro falso

Divulgação/Prefeitura de Araguari

Um idoso de 80 anos de idade e sua esposa, de 39, foram denunciados pelo Ministério Público de Minas Gerais, por falsidade ideológica, por terem furado a fila de vacinação contra a covid-19 na cidade de Araguari, a 570 km de Belo Horizonte. 

O caso aconteceu no início de março deste ano, quando o suspeito, na época com 79 anos de idade, usou documentos de seu irmão, já falecido, para ser imunizado quando a prefeitura da cidade estava vacinando pessoas com mais de 85 anos. 

De acordo com as investigações, com a ajuda da esposa e de um de seus netos, o idoso se cadastrou com o CPF do irmão na Policlínica do município. Em seguida, foram até um posto de vacinação no sistema "drive-thru" para que tomasse a primeira dose do imunizante como se fosse ele. 

O esquema foi descoberto quando a Secretaria Municial de Saúde de Araguari lançou as informações no sistema e notou que o CPF cadastrado estava cancelado por motivo de falecimento. Com o indício de irregularidade, a Polícia Militar foi chamada. 

Últimas