Minas Gerais Inundação deixa ao menos 4.000 desabrigados em Manhuaçu (MG)

Inundação deixa ao menos 4.000 desabrigados em Manhuaçu (MG)

Município da Zona da Mata está na lista de cidades atingidas por forte temporal que provou transbordamento de rios

  • Minas Gerais | Natan Goulart, da Record TV Minas, com Pablo Nascimento, do R7

Várias ruas foram tomadas pela água

Várias ruas foram tomadas pela água

Reprodução / Record TV Minas

Ao menos 4.000 pessoas tiveram as casas tomadas por uma inundação e ficaram desalojadas em Manhuaçu, a 290 km de Belo Horizonte, nesta sexta-feira (19). A informação foi confirmada pela Defesa Civil do município.

A cidade foi tomada pela enchente após o rio Manhuaçu transbordar em função de um forte temporal que atingiu a região entre o fim da noite de ontem e esta sexta-feira.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, ao menos 20 ocorrências de deslizamento de terra foram registradas até o fim desta tarde. Uma das pontes que passa por cima do rio foi tomada pela água no decorrer do dia. Moradores da região relatam que aindam tentam se recuperar de uma enchente de janeiro de 2020, considerada uma das piores do município.

Rios transbordam

Outras cidades da Zona da Mata também foram atingidas pelo temporal e enfrentam o mesmo problema que Manhuaçu. Ao menos nove estão em situação mais crítica. São elas:

    • Abre Campo
    • Serecita
    • Pedra Bonita
    • Matipó
    • Santa Margarida
    • Carangola
    • Divino
    • Orizânia
    • Luisburgo

Em Carangola, a 374 km de Belo Horizonte, ao menos 20 pessoas foram retiradas de casa até o fim desta tarde. O rio que leva o nome da cidade chegou a 4 metros acima da margem. Já em Luisburgo, uma represa de água transborgou, alagando ruas e elevando ainda mais o nível dos córregos que passam pela região.

As forças de segurança atuam em toda a região para socorrer os moradores e contabilizar os estragos. Não há, até o início desta noite, informações sobre mortos e feridos em função das inundações.

"Além do trabalho em campo, a Cedec também tem prestado assistência aos municípios por meio remoto e realizado o monitoramento, 24h por dia, da situação do estado para que, caso seja necessário, as equipes estejam prontas para atuar in loco e, também, para o envio de materiais de ajuda humanitária, como colchões, kits de higiene, por exemplo." informou a Defesa Civil Estadual.

Previsão do tempo

Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a chuva forte na região foi provocada pelo fenômeno conhecido como Zona de Convergência do Atlântico Sul, que acontece quando a umidade do Norte vai para a região Sudeste, passando pelo Centro-Oeste.

Anete Fernandes, meteorologista do órgão, explica que grandes volumes de chuva costumam se formar quando a unidade que chega encontra altas temperaturas, o que tem ocorrido nos últimos dias na Zona da Mata.

Segundo a especialista, as chuvas fortes devem persistir na região no fim de semana, principalmente nas áreas que ficam no entorno de Manhuaçu e Divino.

— Como já choveu bastante, não precisa de muita chuva forte para ter problema. Só de ser contínua, já há risco de transbordamento e deslizamento de terra. Por isto a população precisa ter atenção aos alertas da Defesa Civil.

"A Defesa Civil de Minas Gerais, em parceria com o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), envia, diariamente, mensagens de SMS, com alertas meteorológicos. Para se cadastrar e receber os alertas basta enviar uma mensagem de texto (SMS), informando o CEP da residência ou local desejado, para o número 40199. Esse cadastro é muito importante, pois, ao receber o alerta, o cidadão pode tomar suas medidas de atenção e autoproteção e ajudar outras pessoas", destacou a Defesa Civil.

Últimas