Minas Gerais Kalil nega ter conhecimento sobre denúncias contra secretário

Kalil nega ter conhecimento sobre denúncias contra secretário

'A prefeitura não vai passar a mão na cabeça de ninguém', comentou o prefeito sobre suspeitas contra Adalclever Lopes

  • Minas Gerais | Rodrigo Dias, da Record TV Minas, com Pablo Nascimento, do R7

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), negou ter conhecimento sobre as denúncias feitas pelo ex-chefe de gabinete, Alberto Lage, contra seu secretário de Governo, Adalclever Lopes.

Em entrevista à Record TV Minas, nesta segunda-feira (4), Kalil disse que as acusações vão ser analisadas pela Procuradoria do Município e pelo Conselho de Ética.

— É uma denúncia importante que tem que ser apurada com o rigor da lei. Uma pena que essa denúncia não foi feita no tempo certo. Não chegou a mim hora nenhuma. A população tem que saber: a prefeitura não vai passar a mão na cabeça de ninguém aqui dentro. Se se provar, vai pagar.

Prefeito diz que denúncias vão ser investigadas

Prefeito diz que denúncias vão ser investigadas

Reprodução / Record TV Minas

De acordo com denúncia enviada por Alberto Lage à Procuradoria na última semana, Lopes teria pressionado uma agência fornecedora da prefeitura a realizar uma pesquisa eleitoral de âmbito estadual sem custos.

Ele também diz que, antes de deixar o governo, no fim de julho, alertou Kalil de que o secretário estaria tentando se beneficiar de eventual disputa do prefeito ao governo de Minas para angariar recursos para sua possível campanha à Assembleia Legislativa.

O secretário Adalclever Lopes nega as acusações e avalia que a motivação do ex-chefe de gabinete teria sido um possível ressentimento com o prefeito. Sobre a pesquisa, Kalil diz que não solicitou o serviço.

— Cronologicamente é um absurdo. Segundo consta, a pesquisa foi pedida em fevereiro. Eu assumi em janeiro o meu mandato. Como vou pedir uma pesquisa para o Estado se estamos em outubro e ainda não tem nada de campanha? Claro que não tomei conhecimento disto.

O prefeito também conta que conversou com Adalclever Lopes após o surgimento das denúncias e o secretário negou a ele ter cometido as irregularidades.

— Temos que ter muito cuidado com as vidas humanas.

Decretos sobre pandemia

Durante a entrevista à Record TV Minas, Kalil também criticou uma possível articulação de alguns vereadores para propor a derrubada de decretos da prefeitura relacionados à pandemia de covid-19. Entre eles, estariam os textos relacionados ao limite de público nos eventos, horário de funcionamento de bares, cobrança de testes de covid-19 para jogos de futebol e até mesmo o uso de máscara facial.

— Construir é muito difícil. Precisa de médicos, comitê, planejamento, Guarda Municipal e Polícia Militar. Para construir uma árvore tem que semear. A população de BH tem que saber que a Câmara está destruindo um trabalho que recebeu prêmios do Instituto Votorantim, sendo [a cidade] colocada uma das melhores capitais no combate à pandemia.

Apurações

Procurada, a Prefeitura de Belo Horizonte informou que o Comitê de Ética vai analisar, nesta terça-feira (5), as denúncias apontadas por Lage.

Gabriel Azevedo, presidente da CPI da BHTrans, diz que vai convocar Adalclever Lopes e Lage para que sejam colocados frente a frente em uma reunião do comitê para acareação.

Ao R7, o ex-chefe de gabinete diz que não tem ressentimentos contra o prefeito, mas que saiu da equipe após relatar suas suspeitas a Kalil e ser tratado com grosseria.

Últimas