Minas Gerais Linha de cerol danifica helicóptero dos Bombeiros de Minas Gerais

Linha de cerol danifica helicóptero dos Bombeiros de Minas Gerais

Duas hastes precisarão ser trocadas por equipamentos avaliados em US$ 40 mil; não há peças disponíveis para entrega imediata

Duas hastes serão trocadas

Duas hastes serão trocadas

Corpo de Bombeiros / Divulgação

Um helicóptero do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais precisará de um reparo avaliado em US$ 40 mil após ter uma peça danificada por uma linha de pipa com cerol. A aeronave ficará aproximadamente 40 dias no solo.

Na sexta-feira (15), uma linha embaraçou no Arcanjo 4 durante um pouso no aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte. Segundo a corporação, "a linha danificou duas hastes de comando de passo, equipamento responsável pela inclinação das pás da aeronave e que permite que ela voe".

Duas hastes precisarão ser trocadas, mas não há peças disponíveis para pronta-entrega.

Uso de cerol é crime previsto nos artigos 129, 132 e 278 do CPB (Código Penal Brasileiro), além do artigo 37 da Lei das Contravenções Penais.