Minas Gerais Mãe "chuta" todas as questões do Enem e tira nota maior que o filho

Mãe "chuta" todas as questões do Enem e tira nota maior que o filho

Erro na correção confirmado pelo Governo causou a diferença na nota da família de Viçosa (MG), mesmo o adolescente tendo acertado mais perguntas

Mãe e filho fizeram a prova no mesmo colégio

Mãe e filho fizeram a prova no mesmo colégio

Arquivo pessoal / Bruna Bastos

Uma pedagoga de Viçosa, a 230 km de Belo Horizonte, fez o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) para acompanhar o filho de 17 anos e decidiu marcar letra “D” em todas as respostas da prova de matemática e suas tecnologias. Para a surpresa da família, a nota da mulher que se formou há 20 anos foi maior que a do adolescente recém-formado em um colégio particular e que se preparou o ano todo para o teste.

Bruna e Arthur Bastos estão entre os candidatos do exame que relataram erros nas notas divulgadas nesta sexta-feira (17). O problema foi confirmado pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, na manhã deste sábado (18). A pedagoga conta que a diferença nos resultados dela e do filho ajudou a acender o alerta para a falha.

— Eu tirei 405 pontos e ele [Arthur], 365. Quando eu vi, tentei acalmá-lo porque parecia estar havendo algum problema. Eu fui no segundo dia de provas sem interesse algum, só para dar apoio a ele e chutei todas as respostas.

Arthur ficou assustado ao ver o rendimento e já havia se conformado em ter que repetir o exame para concorrer à vaga no curso de engenharia química da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), uma das mais concorridas do Brasil. O adolescente, no entanto, encontrou outros relatos do problema na internet e passou a acreditar que realmente poderia ter havido um erro.

O jovem estima que tenha acertado cerca 30 das 45 questões de matemática. Segundo o vestibulando, amigos que marcaram corretamente menos perguntas que ele tiveram uma nota maior.

— Eu tirei 920 pontos na redação e boas notas nas provas de ciências humanas e linguagens. Porém nas provas do segundo dia meu resultado ficou abaixo de 500 pontos.

Falha

Pais e alunos da cidade perceberam a repetição de vários casos parecidos e decidiram se mobilizar para tentar respostas. Segundo a família de Arthur, parentes de vários estudantes entraram em contato com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão responsável pela realização do Enem, para fazer as reclamações, mas as respostas eram de que não havia falhas no exame.

Na manhã deste sábado, o grupo fazia uma reunião na Câmara Municipal de Viçosa para discutir soluções para o problema, quando receberam o comunicado do ministro Weintraub confirmando o erro.

Em um vídeo divulgado na internet, o chefe do Ministério da Educação afirmou se tratar de um problema que afetou o resultado das provas de matemática e ciências da natureza, aplicadas no segundo dia, de cerca de 0,1% dos 3,9 milhões de candidatos.

Segundo Weintraub, aqueles que se sentiram lesados podem enviar o nome completo e o número de CPF para o e-mail enem2019@inep.gov.br que as notas serão revistas. A expectativa do ministro é que todas as alterações sejam feitas até esta segunda-feira (20) e, assim, seja mantida a abertura do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), que oferta vagas para as universidades públicas do país.

“Um grupo muito pequeno de pessoas teve o gabarito trocado quando foram fechados os envelopes. É uma inconsistência fácil de ser consertada”, declarou o ministro antes de se desculpar pelo ocorrido.

Mesmo após o Governo confirmar a falha, Bruno conta que a família está apreensiva até que as notas sejam revistas. A pedagoga diz que caso o problema não seja resolvido, as famílias pretendem acionar a Justiça

— Temos um plano b engatilhado. Já anotamos o nome dos candidatos e a cor do gabarito para levar ao Ministério Público na semana que vem, caso seja necessário.