Minas Gerais MG aciona Ministério da Saúde para não faltar oxigênio em hospitais

MG aciona Ministério da Saúde para não faltar oxigênio em hospitais

Secretário negou que haja desabastecimento nos hospitais mas confirmou que governo está preocupado com alta de internações

Secretário negou que haja desabastecimento em MG

Secretário negou que haja desabastecimento em MG

Divulgação/Ministério da Saúde

O Governo de Minas acionou o Ministério da Saúde para garantir que não haja desabastecimento de oxigênio nas unidades hospitalares do Estado. Devido ao aumento do número de internações em todas as regiões de Minas e a consequente necessidade de aumento do uso do insumo, o secretário de saúde Fábio Baccheretti pediu ajuda ao governo federal. 

Segundo o secretário, nesse momento, não há crise de desanastecimento do insumo, mas há uma preocupação do governo estadual com relação ao assunto. Vale lembrar que, no início do ano, o Amazonas viveu um colapso na rede hospitalar e cerca de 50 pessoas morreram devido à falta de oxigênio hospitalar

De acordo com Baccheretti, as empresas fornecedoras de oxigênio ao estado estão fazendo uma reestruturação logística para atender a alta demanda.

— O oxigênio é insumo essencial complexo em relação à logística. A maioria dos hospitais grandes com leitos de CTI utilizam grandes reservatórios de oxigênio. Mas para os leitos que estão sendo criados não dá tempo dessa estrutura, e são leitos com cilindro de oxigênio. A logística desse insumo é complexa, tem que se trocar várias vezes por leito e o paciente Covid exige muito oxigênio. 

Últimas