Minas Gerais MG envia previsão de orçamento com déficit de R$ 12,4 bilhões

MG envia previsão de orçamento com déficit de R$ 12,4 bilhões

Governo do Estado comemora queda de 23% na previsão de déficit com relação a este ano; Assembleia vai debater e votar projeto

Previsão de Zema ainda é de déficit

Previsão de Zema ainda é de déficit

Pedro Gontijo/Imprensa MG

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), encaminhou à Assembleia Legislativa, o PLDO 2022 (Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias). Esse projeto contém a previsão do Governo de Minas para o orçamento do ano que vem, que ainda será discutido e votado no Legislativo. 

Conforme a previsão da equipe de Zema, em 2022, o déficit orçamentário do Estado será de R$ 12,4 bilhões. Isso ocorre porque, mais uma vez, o Governo de Minas vai gastar mais do que arrecada. 

Para o ano que vem, a receita estimada em 20221 é de R$ 116,2 bilhões. Já a despesa será de R4 128,6 bilhões.

Mesmo com o resultado ainda no vermelho, o governo estadual comemora o fato de o déficit estimado para o ano que vem ser 23% menor do que o deste ano. O PLDO aprovado no ano passado previa um déficit de R$ 16,2 bilhões para os cofres estaduais em 2021.  

De acordo com a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Luísa Barreto, o Governo de Minas ainda enfrenta um cenário de grave dificuldade financeira e fiscal, mas já existe uma perspectiva de recuperação da atividade econômica do Estado. 

“Mesmo ainda com um horizonte de crise fiscal e financeira conseguimos um avanço na nossa projeção para 2022, o que demonstra a importância de todos os nossos esforços para incrementar as receitas e reduzir despesas. A continuidade dessas ações é fundamental para que esses impactos nas contas públicas sejam ainda mais positivos e possibilitem o equilíbrio e a retomada do desenvolvimento do Estado, que é o nosso foco”, afirma. 

Receita e despesas

O Governo de Minas estima aumentar, tanto as receitas como as despesas no ano que vem. A arrecadação deve subir 9,9% - passando de R$ 105,7 bilhões em 2021, para R$ 116,2 bilhões em 2022. Somente com impostos, a receita de Minas deve ser da ordem de R$ 77 bilhões - 78% disso proveniente do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). 

No caso das despesas, o aumento deve ser de 5,5% no ano que vem. O previsto pela Lei Orçamentária para este ano foi de R$ 121,9 bilhões e, para o ano que vem, a previsão é de R$ 128,6 bilhões.

De acordo com o Governo de Minas, cerca de 91% desse montante são despesas orbigatórias do Estado, como pagamento de salários, transferências de recursos para municípios e pagamento da dívida.

Últimas