Minas Gerais Minas caminha para sua 4ª epidemia de dengue em uma década

Minas caminha para sua 4ª epidemia de dengue em uma década

Casos registrados em 2019 já superam a soma das ocorrências da doença nos últimos dois anos; última epidemia de dengue foi registrada em 2016

Minas vive explosão de casos de dengue em 2019

Minas vive explosão de casos de dengue em 2019

Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

O Estado de Minas Gerais caminha para sua quarta epidemia de dengue em 10 anos. Os dados mais atualizados divulgados pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) mostra uma explosão no número de ocorrências da doença em 2019. Para se ter uma ideia, nos primeiros 84 dias do ano, a pasta já registrou 66.629 casos da doença, um número 20% maior que a soma de todas as ocorrências de dengue registradas nos últimos dois anos.  

De acordo com informações da SES, Minas Gerais viveu três grandes epidemias de dengue, nos anos de 2010, 2013 e 2016. 

"O número de casos em 2019 ultrapassou o número de casos registrados em anos não epidêmicos. Até o momento, 2019 segue a tendência de anos epidêmicos, no entanto, com menor intensidade que as duas últimas epidemias", afirma a pasta.

Em 2010, o Estado registrou 212.502 casos, o equivalente a 582 ocorrências por dia. Em 2013, o total de casos foi de 414.719, ou seja, 1.136 a cada dia. Já em 2016 os registros atingiram o recorde nesta última década: foram 519.050 ocorrências no total, o equivalente a mais de 1.400 por dia. Em 2019, até o último balanço divulgado pela SES nesta segunda-feira (25), são 793 novos registros a cada dia.

Caso a média se mantenha ao longo de todo esse ano, os números de ocorrências de dengue no Estado chegarão a 289.445 casos. 

De acordo com a secretaria, "um registro maior de casos é esperado para este período (meses quentes e chuvosos) devido à sazonalidade da doença. Dessa forma, o estado está em situação de alerta para esse aumento no número de casos das doenças transmitidas pelo Aedes (dengue, chikungunya e zika)." Historicamente, há uma queda nos registros de novos casos a partir do mês de julho, voltando a aumentar a partir do mês de novembro. 

Municípios

Ainda segundo a Secretaria de Estado de Saúde, 53 municípios estão com incidência muito alta de casos prováveis de dengue, 40 apresentam incidência alta e 89 municípios com média incidência. A situação mais grave, até o momento, foi registrada em Unaí, a 600 km de Belo Horizonte. A cidade já registrou duas mortes por conta da doença. 

Até o momento, seis pessoas morreram em decorrência de complicações causadas pela dengue em Minas. As outras mortes foram registradas em Arcos, Betim, Passos e Uberlândia. 

O município com maior incidência de casos em relação à população é Felixlândia, a 193 km de Belo Horizonte. Até o momento, a cidade de apenas 15 mil habitantes já registrou 337 ocorrências da doença. Com isso, a incidência de casos no município já é de 2.206 para cada 100 mil habitantes. A cidade de São João Nepomuceno, a 311 km da capitalm mineira, tem 2.008 casos para cada 100 mil habitantes.