Minas Gerais MP apura show de R$ 1,2 milhão de Gusttavo Lima no interior de MG

MP apura show de R$ 1,2 milhão de Gusttavo Lima no interior de MG

Cidade de 17 mil habitantes empenhou ao menos R$ 2,3 milhões na contratação de seis artistas para festa tradicional em junho

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Artista também exigiu carro blindado

Artista também exigiu carro blindado

Gusttavo Lima/Divulgação

O MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) informou, nesta sexta-feira (27), que abriu um procedimento para avaliar a necessidade de investigar o gasto milionário da Prefeitura de Conceição do Mato Dentro, a 167 km de Belo Horizonte, com a contratação de cantores para a tradicional Cavalgada do Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matozinhos.

O município foi responsável pelo financiamento de ao menos seis duplas ou cantores. O que vai receber o maior valor é o sertanejo Gusttavo Lima, contratado por R$ 1,2 milhão. O Ministério Público de Roraima já investiga o pagamento de R$ 800 mil ao cantor para evento promovido pela Prefeitura de São Luiz.

Conforme apurado pelo R7, os gastos com Lima não vão se restringir ao cachê. O contrato prevê pagamento de diária em espécie de R$ 4.000, hospedagem e três veículos à disposição, sendo um deles blindado.

Um levantamento da reportagem mostra que a prefeitura deve empenhar, ao menos, R$ 2,3 milhões com seis apresentações artísticas para a festa, que ocorre entre os dias 17 e 23 de junho. Além de Gusttavo Lima, o município fechou os seguintes contratos:

• Bruno e Marrone: R$ 520 mil

• João Carreiro: R$ 100 mil

• Thiago Jhonathan: R$ 90 mil

• Israel & Rodolffo: R$ 310 mil

• Di Paulo & Paulino: R$ 120 mil

A reportagem procurou as assessorias dos artistas e aguarda retorno. Em nota, a prefeitura alegou que as contratações aconteceram dentro da legalidade.

Dinheiro da mineração

O município destacou que o pagamento foi feito com recursos vindos da CFEM (Contribuição Financeira pela Exploração Mineral), taxa que a prefeitura recebe pela exploração minerária na cidade.

Na prática, o dinheiro só pode ser empregado "em projetos que, direta ou indiretamente, revertam em prol da comunidade local, na forma de melhoria da infraestrutura, da qualidade ambiental, da saúde e educação".

A prefeitura alega que a promoção do evento vai trazer retorno financeiro ao município. "Eventos que tragam melhoria na vida da comunidade e/ou investimento para o desenvolvimento econômico da cidade, são gastos advindos do turismo, para atrair turista, fazendo assim que a cidade receba de volta o investimento quase que na sua totalidade em geração de renda, seja no comércio local, nos meios de hospedagem, nos bares e restaurantes, postos de gasolina, padaria, aluguel de casas, locação de espaços públicos, dentre outros, impulsionando a diversificação da economia local", destacou em nota.

"Juntamente com a realização do Jubileu e da Cavalgada, o município recebe anualmente mais de 80 mil turistas, com média de 10 mil turistas ao dia. Somente para a realização dos shows, os preparativos da prefeitura são para o recebimento de 20 mil turistas. Durante o Jubileu e a Cavalgada, as barracas de alimentação e bebidas serão compostas de 40 núcleos familiares conceicionenses, outro fator que confirma a diversificação econômica com a realização do evento", completou em nota.

Últimas