Minas Gerais MP pede R$ 2 bi à Vale por danos a moradores desalojados em Macacos

MP pede R$ 2 bi à Vale por danos a moradores desalojados em Macacos

Ação pede que mineradora se responsabilize pelo alojamento e despesas de cerca de 170 moradores que ficaram desabrigados por risco na Mina Mar Azul

Moradores estão há um mês fora de suas casas

Moradores estão há um mês fora de suas casas

Divulgação Vale

O MP (Ministério Público de Minas Gerais) e a Defensoria Pública entraram com uma ação civil pública para pedir o bloqueio de R$ 2 bilhões da Vale para reparação de danos materiais e morais aos moradores do distrito de Macacos, em Nova Lima, que foram retirados de suas casas no dia 16 de fevereiro devido a riscos em duas barragens na Mina Mar Azul. 

A ação ainda pede que a Vale se responsabilize pelo alojamento dos desabrigados em hotéis ou casas alugados e que assuma as despesas dos moradores com mudança, transporte de bens, pessoas e animais, além do custeio com alimentação, medicamentos e transporte das famílias. 

Em nota, o MP afirma que a mineradora vem intimidando moradores a deixarem os hotéis onde estão hospedados e voltarem para suas casas, sob o risco de a hospedagem não ser mais paga pela empresa.

Os órgãos também pediram que a mineradora envie à Justiça um relatório semanal com a relação das famílias retiradas de suas casas, a situação de cada uma delas e as ações de apoio executadas pela empresa. 

Evacuação

Cerca de 170 pessoas que viviam perto do complexo minerário da Mina de Mar Azul, da Vale, em Macacos, foram retirados de suas casas em 16 de fevereiro. Na ocasião, de acordo com o Corpo de Bombeiros, duas barragens com rejeitos teriam seu nível de risco elevado de 1 para 2 depois que uma auditoria se negou a atestar a segurança da estrutura. De acordo com a Vale, a retirada dos moradores na ocasião era uma medida preventiva.