Minas Gerais Número de incêndios florestais na Grande BH aumenta 75% em 2021

Número de incêndios florestais na Grande BH aumenta 75% em 2021

Dados são de janeiro a agosto deste ano em relação ao mesmo período do ano passado; MG deve bater recorde de incêndios

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli e Célio Ribeiro*, do R7

Bombeiros lutam para combater chamas pelo Estado

Bombeiros lutam para combater chamas pelo Estado

Divulgação / CBMMG

Dados do Corpo de Bombeiros mostram que o número de incêndios florestais na região metropolitana de Belo Horizonte aumentou 75% em 2021. O levantamento leva em conta os registros feitos entre janeiro e agosto deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado.

Durante os oito primeiros meses de 2021, os Bombeiros receberam 3.158 chamados de focos de incêndio em matas e florestas nas cidades da região metropolitana de Belo Horizonte contra 1.805 casos em 2020. Se levarmos em conta apenas o mês de agosto, a alta na região foi de 39%.

Incêndios em Minas

Os números de todo o Estado também mostram um aumento considerável no registro de incêndios. Entre janeiro e agosto de 2020, foram 13.093 chamados e, nos oito primeiros meses de 2021, 17.631. O número representa um aumento de 35%, ultrapassando a média histórica anual do Estado, de 13.117 chamados.

De acordo com o sargento Filipe Miranda, a falta de chuva e o clima seco enfrentados pelo Estado neste ano contribuíram para o aumento nas ocorrências, mas não é possível descartar a relevância dos incêndios intencionais.

— Ação humana demais. Apesar da falta de chuva e do período seco desses últimos meses, a ação humana é fundamental neste triste número. Principalmente limpezas de terreno com queima, no interior do Estado. É uma queima controlada que acaba saindo do controle.

Os 17.631 registros feitos nos oito primeiros meses de 2021 chegam próximo do número de incêndios florestais em todo o ano de 2019 (18.657). Com a soma dos casos de setembro, a expectativa é que 2021 ultrapasse, em nove meses, todos os incêndios florestais de 2020 (20.741). O sargento Filipe Miranda acredita que Minas bata um novo recorde neste ano.

— É esperado que venha um novo recorde de incêndios florestais. Quanto mais pessoas, mais condomínios, mais urbanização, maior a chance de pessoas colocarem fogo e os casos de incêndio aumentarem.

Setembro quente

Sem a perspectiva de chuvas significativas nos primeiros 15 dias de setembro, o mês já registra um grande número de ocorrências. Foram 234 chamados de incêndios florestais na terça-feira (7) e 417 entre quarta (8) e quinta-feira (9).

*​Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli.

Últimas