Onda de extermínio de cães choca cidade do interior de Minas

Nos últimos dois dias 22 animais foram encontrados com sinais de envenenamento; 17 cachorros morreram e apenas 4 conseguiram sobreviver

Cerca de 17 cães já morreram envenenados

Cerca de 17 cães já morreram envenenados

Reprodução / Facebook

Uma onda de extermínio de cães tem causado apreensão entre os moradores da cidade de Ibiá, no Triângulo Mineiro, a 324 km de Belo Horizonte. 

Apenas nos últimos dois dias, 22 animais - 21 cães e um gato - foram encontrados envenenados nas ruas do município. Até o momento, 17 cachorros e o gato morreram, apenas quatro cães sobreviveram e têm sido acompanhados por veterinários. 

De acordo com a Prefeitura de Ibiá, os animais estão sendo recolhidos pela equipe da Vigilância em Saúde e os que ainda estão vivos recebem os medicamentos necessários e ficam em observação até que estejam fora de risco.

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar o caso. A administração da cidade informou que prestará todas as devidas informações sobre os animais e que repudia o crime.

Crime

No Brasil, maltratar animais se enquadra em crime ambiental. Segundo a lei de 1998, quem praticar ato de abuso, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, pode ficar detido por três a um ano, e deve pagar multa. A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.

*Estagiária do R7 sob supervisão de Lucas Pavanelli