Minas Gerais Operação da PF combate fraudes contra Caixa Econômica em MG

Operação da PF combate fraudes contra Caixa Econômica em MG

De acordo com as investigações, um grupo falsificava documentos de beneficiários do INSS para conseguir empréstimos no banco

Suspeitos faziam empréstimos com documentos falsos

Suspeitos faziam empréstimos com documentos falsos

Pilar Olivares/Reuters

A Polícia Federal realiza, na manhã desta quarta-feira (15), uma operação de combate a um esquema de fraudes contra a Caixa Econômica Federal, em Uberlândia, cidade do Triângulo Mineiro, a 537 km de Belo Horizonte.

Segundo as investigações, um grupo é suspeito de usar documentos falsos para abrir contas no banco e conseguir empréstimos consignados. Os nomes usados na documentação eram de beneficiários do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social). Assim, a dívida dos empréstimos era cobrada diretamente na conta do beneficiário verdadeiro.

Ainda de acordo com a PF, os suspeitos também teriam sacado indevidamente recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Os crimes teriam acontecido em diferentes cidades do Estado.

Na operação batizada de “Múltipla”, a polícia cumpre três mandados de prisão preventiva e cinco de busca e apreensão. A Justiça também determinou o bloqueio de contas bancárias e recolhimento de veículos dos investigamos.

De acordo com a corporação, uma das suspeitas já havia sido presa, após ter sido flagrada com documentos falsos em uma agência bancária em Patrocínio, a 393 km de BH.

Procurada pelo R7, a Caixa informou que está cooperando com as investigações realizadas pela PF.

Confira a íntegra da nota do banco:

"A Caixa informa que vem colaborando com as investigações da Polícia Federal e que manterá cooperação integral com os trabalhos. O banco esclarece que informações sobre eventos criminosos em suas unidades são repassadas exclusivamente às autoridades policiais."