Minas Gerais PF faz operação contra vacinação irregular de empresários em BH

PF faz operação contra vacinação irregular de empresários em BH

A Operação Camarote cumpre 4 mandados de busca em uma garagem de ônibus que teria sido usada para a imunização

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7, com Ezequiel Fagundes, da Record TV Minas

Vídeo flagrou vacinação na última terça

Vídeo flagrou vacinação na última terça

Reprodução

A garagem de uma empresa de ônibus de Belo Horizonte é alvo de uma operação da Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (26). A Operação Camarote, deflagrada hoje, tem como objetivo apurar a vacinação irregular de empresários de Minas Gerais que teria ocorrido no local na última terça-feira (23). 

A PF cumpre quatro mandados de busca e tem como alvo a apreensão de documentos, imagens de circuito interno de segurança, celulares e doses de vacina que estiverem no local. 

Segundo as investigações, que foram abertas nesta quinta-feira (25), há suspeita de importação irregular de vacinas Pfizer e de receptação.

A Polícia Federal vai apurar, ainda, se a aquisição das doses de vacinas da Pfizer aconteceu antes ou depois da aprovação do imunizante pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o que ocorreu em 23 de fevereiro. Caso seja comprovado o crime, os responsáveis podem responder por falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto medicinal ou terapêutico sem registro.

Se a compra foi feita após a autorização, eles podem ser enquadrados pelo crime de descaminho. 

Vacinação

A denúncia sobre a suposta vacinação veio à tona após a publicação de uma reportagem da revista Piauí, na última quarta-feira (24). De acordo com a matéria, empresários ligados ao setor de transportes e políticos, a maior parte de Minas Gerais, teriam se vacinado contra a covid-19 utilizando doses de vacinas da Pfizer - que ainda não está sendo aplicada no país. 

O ex-senador Clesio Andrade, que também foi presidente da CNT (Confederação Nacional dos Transportes), teria confirmado o episódio. Ao R7, no entanto, ele negou que tivesse conhecimento sobre o assunto e disse que estava "em quarentena, no Sul de Minas". 

Nesta quinta-feira (25), o R7 publicou um vídeo que mostra uma série de pessoas recebendo vacinas na garagem de uma empresa do Grupo Saritur. É esse o local alvo da Polícia Federal. O vídeo mostra uma mulher de jaleco branco aplicando as doses de vacinas. Veja: 

Últimas