Polícia Civil indicia Pimentel e ex-secretário de Fazenda por peculato 

PC marcou entrevista coletiva para explicar o indiciamento nesta sexta-feira (22); ex-governador de Minas responde a uma série de processos na Justiça

Pimentel é indiciado pela Polícia Civil

Pimentel é indiciado pela Polícia Civil

Divulgação/Imprensa MG

A Polícia Civil de Minas Gerais anunciou que irá indiciar o ex-governador Fernando Pimentel (PT) e o ex-secretário de Fazenda durante o seu mandato (2015-2018), José Afonso Bicalho pelo crime de peculato.

A PC não adiantou os motivos do indiciamento, mas marcou uma entrevista coletiva para esta sexta-feira (22), com os delegados Agnelo de Abreu Baeta, Domiciano de Castro Neto e Gabriel Ciriaco Fonseca. 

Pimentel foi condenado no final do ano passado a 10 anos e seis meses de prisão por tráfico de influência e lavagem de dinheiro, que teriam sido praticados no período em que ele foi ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do governo de Dilma Rousseff, entre 2011 e 2014.

O ex-governador também foi denunciado pelo Ministério Público Eleitoral pelo crime de falsidade ideológica para fins eleitorais, além do pagamento de uma indenização aos cofres públicos no valor de R$ 5 milhões.

Essa denúncia é um desdobramento da Operação Acrônimo, da Polícia Federal, que também tem o petista como pivô de uma série de escândalos.